sunbathing
Perguntas e respostas

Bronzeamento: podemos fazê-lo sem deixar de lado a proteção? Como?

Escutamos o ano inteiro sobre os perigosos da exposição ao sol e todos os cuidados que devemos tomar, mesmo quando não passamos o dia todo embaixo dele. Mas, se já é perigoso mesmo que não haja exposição direta ao sol, como proceder com o bronzeamento quando vamos à praia? Não podemos mais nos bronzear? O que fazer?

Conforme o verão vai chegando, a vontade de praia e sol também aumenta, e aí ficar cada vez mais impossível não pensar em pegar um bronzeado.

Percebemos que, mesmo sendo um assunto corriqueiro o ano todo, algumas pessoas têm algumas dúvidas na hora de encarar a praia, piscina, ou locais ao ar livre. Portanto, vamos lá!

Ficar bronzeado está proibido?

Não necessariamente.  O sol faz bem na medida certa e com pouca exposição. Mais que isso, é necessário muita proteção, tanto física quanto do protetor solar.

A primeira grande dica é respeitar os horários mais seguros para se expor. Ou seja, antes das 10 horas da manhã e após as 16 horas da tarde.  Entre esses horários é quando o sol está mais forte e seus raios também.

E mesmo que você tome sol nos horários seguros, faça uso do protetor solar.

Se eu passar protetor, deixo de me bronzear?

Muita gente pensa que sim e outras não sabem exatamente como funciona. A verdade é que o protetor não impede o bronzeamento da pele, pelo contrário. Ele pode até ajudar a manter o bronzeado, já que ele ocorrerá de forma gradual e nada agressiva, fazendo com que a pele não descame – e consequentemente não perca a cor conquistada.

Como sempre falamos por aqui, o protetor solar bloqueia exclusivamente os radio UV. A exposição ao sol continua acontecendo e, consequentemente, o bronzeamento.

Como fazer para garantir o bronzeado sem deixar de me proteger adequadamente?

Primeiramente, você precisa saber que se expor ao Sol durante o dia todo, de forma excessiva, não vai contribuir com seu bronzeado. Então, a melhor forma de se bronzear é aos poucos, de maneira gradual.

Antes de sair, aplique o protetor solar, no mínimo 30 minutos antes de se expor ao Sol e reaplique-o a cada 3 horas.

Tem outra coisa que você pode fazer, antes mesmo de tomar sol, que seria uma preparação para o bronzeado: esfoliar a pele. O procedimento pode ser feito até 2 dias antes de tomar sol e fará com que você remova resíduos, facilitando o bronzeado e fazendo com que fique sem manchas

Você também pode consumir alimentos que estimulem a produção de melanina, como a cenoura e o mamão, além da batata-doce. Há uma boa lista de alimentos que podem te ajudar nessa e vale muito a pena a pesquisada.

Outra opção é utilizar também autobronzeadores, mas não sem antes aplicar o protetor solar, mesmo que o autobronzeador já contenha protetor solar. Um não anula o outro e o protetor, como já dissemos, não impedirá o bronzeado.

Pra finalizar, após o sol, tome um banho e hidrate-se, pois isso também evitará que a pele descasque e você perca a cor conquistada. De preferência, tome um banho frio e com sabonetes hidratantes adequados.

 

E aí, já está pronto para encarar o sol? Se ainda tiver alguma dúvida sobre o que pode e o que não pode, envie para a nossa dermatologista!

morgan-freeman-tem-80-anos-e-e-vencedor-do-oscar-de-2005
Perguntas e respostas

Você tem essas verruguinhas pretas no rosto? Sabe o que são?

Talvez você tenha, ou conheça alguém que tem essas verruguinhas pretas no rosto, mas nem imagina o que pode ser e muito menos seu nome. Essa é uma doença benigna, chama de Dermatose Papulosa Nigra, que apesar de ocorrer em sua maioria nas pessoas negras, especialmente do sexo feminino, pode atingir qualquer outra pessoa.

O que exatamente é a papulosa nigra?

São essas pequenas pintinhas, que vão aparecendo na pele, ao longo dos anos. Geralmente, aparecem na fase adulta, quando a pele está mais madura. Na maioria dos casos, a manifestação se dá através de pintinhas mesmo, mas elas podem crescer e virar pequenas verrugas, ou bolinhas.

Como dissemos, elas não afetam a saúde, mas podem incomodar bastante que as tem, especialmente do ponto de vista estético.

Qual é a condição para que apareçam?

Existe uma predisposição genética para seu aparecimento, como dissemos, sendo mais frequentes em quem já atingiu a fase adulta – apesar de aparecer em algumas pessoas ainda na fase jovem – e em mulheres negras. Apesar disso,pode ocorrer em qualquer pessoa.

Quando as pintinhas começam a se manifestar em pessoas jovens, podem evoluir, com o passar dos anos, para as pequenas verruguinhas. Isso acontece especialmente quando há muita exposição ao sol, sem proteção adequada.

Portanto, essa é a primeira dica, não apenas para esse caso, mas para qualquer outro também: o protetor solar ajuda em diversos problemas.

Dá para evitar seu aparecimento ou removê-las?

Por serem, em grande parte, causadas por fatores genéticos, não há como preveni-las. Porém, há como observá-las e evitar que cresçam, inclusive é possível removê-las!

Como já demos a primeira dica, o protetor solar é essencial. O Sol é o que as faz aumentar de tamanho. Portanto, use-o diariamente, repassando a cada 3 horas.

Quanto à remoção, há vários tratamentos que serão adequados para cada tipo de pele, sendo o mais conhecido a Eletrocauterização, um procedimento cirúrgico que acaba com as verruguinhas através do calor e da eletricidade e tem uma recuperação relativamente pequena: em aproximadamente 10 dias.

Porém, essa não é a única solução. Há outras formas de retirar as bolinhas e todas com resultados bem satisfatórios. É claro que o procedimento deve ser realizado pelo especialista e o tratamento mais adequado para o seu caso, será indicado pelo dermatologista, após examinar sua pele. Portanto, procure seu dermatologista para que possa começar o quanto antes!

 

Tem alguma dúvida sobre a papulosa nigra? Então, envie sua pergunta para a nossa dermatologista!

tattoo
Perguntas e respostas

Dermatologista Responde: tenho dermatite e psoríase, posso fazer tatuagem?

As tatuagens estão cada vez mais em alta. Hoje, elas são pensada além da estética: muita gente as tem como a solução para cobrir algum incômodo na pele, como manchas, cicatrizes, entre outros problemas. Até que ponto isso pode interferir na pele?

É possível utilizar a tatuagem como meio de camuflar algo?

Recebemos diariamente muitas dúvidas que envolvem todos os tipos de problemas de pele e tatuagens: alergias, manchas, pintas, psoríase, cicatrizes, entre tantas outras situações.

Nossa dermatologista respondeu a essas perguntas específicas no post de hoje. Caso você também queira fazer uma tatuagem e tenha alguma duvida, fique à vontade para enviar sua pergunta para a nossa dermatologista!

Confira:

Tenho dermatite e psoríase, posso fazer tatuagem?

Dermatologista: Pra fazer a tatuagem o local deve estar sem lesões (normal). Mas a psoríase pode surgir ou piorar no local da tatuagem.

Posso fazer tatuagem em cima de uma pinta?

Dermatologista: Antes de fazer a tatuagem é necessário ter a pinta examinada por um dermatologista, após isso ele te dará as orientações.

Tenho dermatite atópica e, normalmente, quando ela “ataca” em certas situações, faço uso da pomada Diprogenta e em alguns dias minha pele melhora. Minha dúvida é: com isso, posso fazer uma tatuagem?

Dermatologista: Pode fazer a tatuagem, desde que a pele do local esteja normal, ou seja, sem dermatite.

Fiz uma tatuagem, porém gostaria de começar um chá para emagrecer. O chá leva as ervas garcinia, mulungú, hibisco, passiflora, erva de São João, dente de leão e chá verde. Será que teria algum problema?

Dermatologista: Em relação à tatuagem não há problemas, só fique atenta pois esse tipo de chá pode causar alergias na pele se você se expor ao sol.

Gostaria de fazer uma tatuagem nas costas, mas tenho pano branco. Posso fazer ou isso pode atrapalhar?

Dermatologista: O ideal é primeiro tratar o pano branco, pra depois fazer a tatuagem.

Utilizei vitanol A para estrias, mas interrompi o tratamento tem um mês. Pretendo fazer uma tatuagem no local e gostaria de saber se tem algum problema.

Dermatologista: Não há problema nenhum em fazer a tatuagem.

Gostaria de saber quanto custa uma remoção de tatuagem a laser? Fiz tatuagem hoje e gostaria de remover.

Dermatologista: Os valores variam muito, vai depender do tamanho da tatuagem e das cores dela.

Gostaria de saber se é necessário esperar um tempo após uma seção de depilação a laser para fazer uma tatuagem no local depilado.

Dermatologista: Terminado todo tratamento do laser, e estando a pele normal, você pode fazer a tatuagem.

Fiz uma tatuagem bastante colorida e não gostei, apesar de ter várias. O que eu quero é apenas clarear essa tatuagem e depois de um tempo colocar outro desenho por cima.
A hidroquinona vai ajudar a fazer esse clareamento?

Dermatologista: As tatuagens não clareiam com hidroquinona, pois esse clareador não chega até a camada da pele onde está o pigmento. O laser é o mais indicado pra remoção de tatuagem.

O que pode acontecer se fizer uma tatuagem em cima de um cisto sebáceo? Tenho alguns no braço.

Dermatologista: Se os cistos crescerem ou inflamarem, vão prejudicar a tatuagem.

É possível fazer uma tatuagem em cima de um cisto sebáceo para o camuflar? Tenho vergonha de ir a praia/piscina pois nota-se no peito o cisto, mas não quero fazer cirurgia, pois ficarei com cicatriz. Posso fazer tatuagem?

Dermatologista: Você até pode fazer a tatuagem para camuflar. A questão é que a tendência do cisto é crescer lentamente ou inflamar, e se uma dessas coisas ocorrer vai prejudicar esteticamente mais ainda. Minha sugestão é retirar o cisto e fazer a tatuagem pra camuflar a cicatriz.

Quem tem alergia a (níquel) pode fazer tatuagem?

Dermatologista: Teoricamente sim. O grande problema é que alguns tipos de tinta (de qualidade inferior) podem conter níquel em sua composição. Então fique atenta ao local onde você fará a tatuagem.

Tenho herpes simples e quando a minha imunidade está baixa as feridas sempre voltam, principalmente no lado esquerdo das nádegas. Quando somem, ficam as marcas escuras. Gostaria de saber se posso fazer uma tatuagem para cobrir essas manchas?

Dermatologista: O problema é que o herpes tende a ocorrer sempre no mesmo local, e se você fizer uma tatuagem sobre as manchas , correrá o risco de ficar com as marcas do herpes na tatuagem também.

Retirei duas verrugas pequenas nas costas, com minha dermatologista, onde ela cauterizou no final. Depois viraram duas pequenas manchinhas brancas, mas que me incomodam. Posso fazer tatuagem encima para tampar a mancha?

Dermatologista: Não há problemas em fazer tatuagem sobre as manchas.

Quem tem psoríase pode fazer tatuagem?

Dermatologista: Se a tatuagem for feita em cima das lesões de psoríase pode aumentá-las. Então se você optar por fazer, que seja longe dos locais onde a psoríase está.

facial-mist
Perguntas e respostas

10 momentos em que a água termal pode ajudar muito a sua pele

Já falamos sobre a função e os benefícios da água termal aqui no blog. Mas, se você ainda não a incorporou à sua rotina, com certeza se convencerá a partir de agora. Isso porque a água termal, por conta de todos os benefícios anunciados, pode e deve ser utilizada em situações que você nem imaginava, mas que com certeza fará muito bem à sua pele. De maneira resumida, a água termal é uma água com mais minerais que a água comum. Como perdemos muitos sais minerais, ela já tem um grande benefício começando por aí: ajuda a repor esses minerais em nossa pele.

Mas, como dissemos, por causa de todos os benefícios podemos pensar muito além e fazer o bom uso da água termal em muitas outras situações. Veja algumas delas:

Ajuda na maquiagem

Muita gente, após preparar a pele com produtos como a base, por exemplo, finaliza com borrifadas de água termal sobre a pele. Ela ajuda a deixar a maquiagem com uma cara mais natural, além, é claro, de fazer a reposição diária de sais minerais. Se quiser terminar a maquiagem toda, pode borrifa-la também nesse momento para ajudar em sua fixação na pele.

Depois da depilação ou em qualquer momento de irritação da pele

Não é sempre que temos um produto para utilizar na pele e acalmá-la após a depilação. Se você tiver água termal em casa, pode apostar nela, pois também tem o poder de reduzir o processo inflamatório.

Queimaduras de sol e assaduras

Se elas ajudam no momento de irritação e sensibilidade da pele, então você deve ter imaginado que ela também ajudaria a melhorar a sensação de ardência e queimação da pele, além de hidrata-la muito bem no pós-sol.

Melhorar o aspecto das olheiras

Acordou com muitas olheiras? Ou então, sentiu que não descansou o suficiente e está com algumas bolsas abaixo dos olhos? Faça uma compressa com agua termal gelada no algodão. Ela ajudará dando uma boa desinchada a diminuindo as olheiras.

Aliada dos cabelos

Exatamente! Assim como na pele, nos cabelos a água termal também pode repor algumas substâncias importantes, reduzir o frizz e deixar os fios com uma aparência bem mais saudável.

Ajuda no momento de cicatrização

Isso serve tanto para a cicatrização de machucados, quanto para cicatrização de tatuagem. Esse é o momento em que a pele passa a coçar bastante. Faça o teste e borrife água termal na região cicatrizando. Você verá como ela reduzirá a coceira e ainda ajudará no processo, por causa do enxofre e do zinco.

Para ajudar nas marcas de espinhas

Se ela ajuda a cicatrizar a pele, como age com relação às marcas das acnes?Lembra da reposição mineral que falamos lá em cima? Essa reposição ajuda muito na cicatrização das espinhas e qualquer outra ferida no rosto.

Joelhos e cotovelos muito ressecados?

Essa é uma luta que muita gente trava diariamente. Algumas pessoas possuem as áreas dos joelhos e cotovelos bem mais ressecadas que o comum e tentam todos tipo de receitas para melhorar esse aspecto. Tente a agua termal na hidratação dessas regiões, ou em qualquer outra área bem ressecada do seu corpo.

Use como tônico facial!

Quem usa tônico, não vive sem. A não ser que tenha água termal em casa: está entre seus benefícios a missão de purificar e acalmar a pele, sem agredi-la.

E um bônus: sabe aquele soninho durante o dia?

Nós sempre recomendamos que borrifem a água termal no rosto durante o dia, para que ela fique agindo e hidratando a pele. Quando bate aquele sonos durante o dia, borrifar a água termal no rosto também a ajuda a espanta-lo! Duvida? Borrife no rosto para ver!

 

E você, já descobriu algum truque extra com a água termal? Compartilhe maqui nos comentários! Caso você tenha alguma dúvida sobre o uso da água termal na pele, envie para a nossa dermatologista!

El-Ajo-un-súper-aliado-de-nuestra-salud.-6
Perguntas e respostas

Alho na pele: prejudicial ou benéfico? Nossa dermatologista explica!

Sempre que possível, trazemos aqui posts que certificam ou desmistificam algumas famosas receitas caseiras para a pele ou cabelos. Na semana passada, por exemplo, falamos sobre o uso do limão na pele. Hoje, o ingrediente do dia é o alho.

Entre as pessoas, especialmente mulheres, que frequentam os consultórios dermatológicos, grande parte conhece receitas caseiras com alho. Além delas, também recebemos muitas perguntas nas redes sociais sobre a eficácia do alho na pele. Uma rápida busca pela internet e você verá a quantidade de receitas caseiras indicando o alho para acnes, feridas, manchas, eliminar sinais de pele e até mesmo para amenizar queimaduras de pele. O que temos a dizer sobre isso? Ele é realmente indicado para esses problemas? Veja só:

A Alicina

É importante ressaltar que, entre outras características, o alho tem sim um grande poder bactericida. Isso se deve à alicina, um composto presente no alho e em outros alimentos, como a cebola, por exemplo, que é responsável pela ação bactericida desses alimentos.

Seus benefícios dividem opiniões entre os pesquisadores, em parte porque reconhecem seu poder e acreditam que a alicina pode trazer muitos benefícios para o controle de algumas doenças. Por outro lado, alguns ainda não acreditam que ela possa ser tão bem absorvida pelo organismo, ao ponto de trazer os mesmos benefícios.

De qualquer forma, é importante lembrar que o alho contém também óleos essenciais que podem corroer a pele por serem cáusticos. Isso pode causar irritações, manchas e, principalmente, queimaduras.

Queimaduras de pele causadas do alho

E é aqui que queríamos chegar. É reconhecido o alto potencial do alho em remédios e outras substâncias, porém, em contato com a pele, o maior dos problemas é que é causador de queimaduras. Portanto, esqueça todas as receitas que viu por aí recomendando o alho em problemas de pele.  A quantidade de pessoas que chegam aos consultórios com queimaduras e problemas ainda piores, por causa do contato com o alho, é enorme.

Percebemos também que, na maioria das receitas, a indicação é de que deixem o alho por bastante tempo na pele. É justamente esse excesso de tempo o responsável pelas queimaduras químicas com o alho.

Com isso, o que podemos dizer, é que apesar do potencial das substâncias compostas do alho, ainda não se conhece níveis seguros de uso da substância, e portanto não é indicado pra tratamentos de pele sejam eles alergias, manchas, ferimentos, etc.

O que fazer quando a pele fica por muito tempo em contato com o alho?

Quem costuma manipular o alho, sabe que a substância é muito difícil de sair das mãos. Portanto, nesse caso, ou sempre que acabar em contato com o alho acidentalmente, a dica é deixar o local de contato na água corrente por alguns minutos, sem esfregar.

Se notar que a substância causou vermelhidão, ardência, irritação ou queimaduras, procure imediatamente um dermatologista para que ele possa lhe indicar a medicação correta.

 

Alguém já teve experiências com o contato da pele com o alho? Tem alguma dúvida? Então, faça a sua pergunta para a nossa dermatologista!

alergia-pele
Perguntas e respostas

Dermatologista responde as dúvidas sobre alergias

Quantas vezes você já não sentiu incômodos, coceiras e irritações na pele, e pensou que poderia ser uma alergia? Não é tão fácil identificar o que pode estar causando esse problema. Da mesma forma, o que você pensa ser uma alergia, pode ser outro problema. E, ainda que a alergia seja constatada, não trata-la de forma adequada ou não evitar o causador do problema, pode elevá-la a outros níveis.

Por isso, diariamente, recebemos diversas perguntas de pessoas com sintomas de alergia, e outras passando por tratamento. Respondemos algumas delas aqui hoje, mas, se nenhuma delas te ajudar, fique à vontade para enviar sua pergunta para a nossa dermatologista.

Meu rosto está muito ressecado, escamado e vermelho, junto com meu peito. O que posso fazer?

Dermatologista: Antes de iniciar algum tratamento é necessário saber a causa desta irritação, pode ser dermatite, alergia, micose… enfim você deve procurar um dermatologista pra ser examinado e orientado corretamente.

Toda vez que saio do banho, fico com bolinhas vermelhas pela parte do tronco no meu corpo, a maioria delas coçam. Porém, depois de um tempo, elas somem. Pode ser alergia? Não acontece isso nem em praia ou piscina.

Dermatologista: Talvez isso aconteça de você estiver tomando banho muito quente.

Gostaria de saber se quem tem dermatite atópica, que causa pequenas bolhas, pode fazer cirurgias ou até mesmo tatuagem? Pois eu fiz uma biópsia na pele (local) que estava com a alergia e, quando retirei os pontos, no outro dia, ficou irritado.

Dermatologista: Pode, desde que a pele do local esteja normal, ou seja, sem dermatite.

Diagnosticada com alergia, a dermatologista passou diprogenta. Estou sentindo umas coceiras em locais aleatórios e instantâneos. O que pode ser? Será que, quando terminar de passar a diprogenta, passará essas coceiras?

Dermatologista: Muitas vezes o tratamento com diprogenta melhora as coceiras, mas caso isso não aconteça o ideal é você procurar seu dermatologista novamente.

Tenho uma alergia nas mãos, mais especificamente nas juntas, isso somente no frio e apenas com injeção de corticoide que resolve. Tem algum outro remédio que posso usar?

Dermatologista: A injeção de corticoide é o tratamento mais potente que existe pra casos assim. Se você continua tendo alergias, deve retornar com seu medico pra que ele possa reavaliar seu tratamento.

Estou com um mini machucado causado pelo ferro do sutiã. Deu coceira e feriu. Tenho alergia a bijuteria, já havia acontecido.

Dermatologista: Sendo alérgica a bijuterias (metais) sempre que você entrar em contato com eles terá coceira e machucados no local. Isso vale pra brincos, pulseiras, anéis, correntes, ferro do sutiã e botão da calça jeans, entre outros.

Tenho uma pequena alergia nas sobrancelhas que, por vezes, descama um pouco e por esse motivo as sobrancelhas têm caído. Gostaria de saber se depois de tratar desta alergia posso fazer uma micropigmentação com técnica microblading.

Dermatologista: Se a pele do local estiver normal pode fazer sim.

Tenho alergia a sulfato de níquel, posso fazer micropigmentação?

Dermatologista: Sim, desde que o pigmento usado não tenha níquel.

Fiz o teste do toque atrás da orelha antes de pintar o cabelo, pois eu nunca passei coloração.
No começo, ele ardeu e ficou vermelho, depois passou e agora formou uma casquinha, como se eu tivesse machucado no local. Pode ser alergia?

Dermatologista: Pode ser sim. O ideal é você procurar um alergista, pois existem exames específicos pra identificar a presença de alergia.

Estou com triglicedios bem alto, isso pode causar alergias na pele e coceiras. Depois que fiquei assim, estou com esses sintomas. Isto tem alguma relação?

Dermatologista: Se as triglicérides estiverem acima de 400 pode causar sintomas na pele sim.

Queria saber, mais ou menos, o que seria uma mancha meio escura na minha perna. Ela é cheia de carocinhos e coça muito. Algumas pessoas falam que é alergia, mas já tomei vários remédios, usei varias pomadas. Ela some e depois volta. Há 1 ano acontece isso.

Dermatologista: Se já acontece há 1 ano, você já usou vários medicamentos e não teve melhora, sugiro procurar um dermatologista pra ser orientada corretamente.

Fui ao dermatologista e foi detectado, através do teste de contato alérgico, que estou com alergia a níquel de forma moderada. A reação aparece no meu queixo, uma vermelhidão e coceira. Com o tempo, pode se agravar para outro grau de alergia?

Dermatologista: Se você continuar usando materiais que contenham níquel, a alergia pode se alastrar sim.

Pintei o rosto da minha filha, de um ano, de coelhinha, com tinta de tecido. Foi só para uma foto, eu tirei logo, mas ficou uma machinha no nariz dela. Devo me preocupar? Por que ficou a manchinha? É alergia?

Dermatologista: Talvez a mancha tenha sido causada por alguma irritação da tinta, a tendência é melhorar, mas caso não ocorra ela deve ser avaliada pelo pediatra.

Estou com uma alergia no rosto e a dermatologia passou Adinos, falou para que eu passasse de manhã e a noite. Mas, pela manhã, saio de casa e pego sol. Posso passar o medicamento e depois o protetor solar? Ou tem algum problema?

Dermatologista: Pode sim!

manicure-profissional
Perguntas e respostas

Você tem alergia a esmaltes? Como identificar e o que fazer?

Você tem alergia a esmaltes? Não sabe se tem, mas sofre com uma coceira insistente em outros locais do corpo e nem imagina o que pode ser? Vamos conversar sobre a alergia aos esmaltes e muitas coisas podem se esclarecer!

Primeiramente, se você está pensando que a única forma de reação da pele ao esmalte é ao redor das unhas, engana-se. Inclusive, é por esse motivo que muitas pessoas têm alergia ao esmalte e nem imaginam!

Como identificar a alergia ao esmalte?

Como dissemos, ela não apenas se apresenta como imaginamos, na região onde o esmalte é aplicado. Na verdade, ela costuma se desencadear principalmente na região das pálpebras e pescoço.

Os sinais são os mais comuns nesse caso: inchaço, coceira, vermelhidão das pálpebras e ao redor dos olhos, além de descamação .

Isso acontece porque, além do contato direto com as mãos e, consequentemente, com as substâncias do esmalte, a pele dessa área do rosto é bem fina e sensível, muito mais que a pele das mãos. Por isso, é nessa região que a alergia se desencadeia primeiro.

O problema é que, por esse motivo, as pessoas geralmente não imaginam a origem das irritações e coceiras e dificilmente farão alguma coisa em relação ao esmalte.

Como também aplicamos muitos produtos nessa região e estamos expostos a uma série de outras coisas, é preciso que um dermatologista dê o diagnóstico exato. Somente dessa forma, você saberá se realmente tem alguma alergia aos esmaltes. Essa informação é muito bacana pois, a partir de agora, você pode começar a observar com mais atenção se essa irritação aparece sempre que você está com as unhas pintadas.

Há algum outro sinal de alergia?

Além da pele ao redor dos olhos, outras partes sensíveis que ficam ao alcance das mãos também podem sofrer com essa irritação, como o pescoço, por exemplo. Em casos um pouco mais avançados é que a pele ao redor das unhas começa a sofrer algumas reações.

Por que o esmalte pode causar alergias?

O que causa a alergia ao produto são as substâncias químicas em sua composição, o tolueno ou formaldeído.

Não há como evitar, caso você apresente alergia a essas substâncias, mas isso não significa que você não poderá usar esmaltes: há as opções antialérgicas, ou hipoalergênicos, como são conhecidos, que não possuem essas substâncias.

Essa é uma alergia do tipo dermatite de contato, que já explicamos aqui (LINK), e surge como aquela resposta exagerada do organismo ao contato com alguma substância.

É importante lembrar também que uma reação alergia ao uso de esmaltes pode sim começar de uma hora para outra, mesmo que nunca tenha aparecido, mesmo que você já use aquele produto há muito tempo.

O que fazer caso você apresente alergia ao esmalte?

Primeiro, como já dissemos, é preciso procurar um dermatologista para que ele possa diagnosticar e comprovar a origem da alergia. Há um exame chamado teste de contato, que ajuda a esclarecer qual substância está causando a alergia. Esse exame pode ser necessário principalmente em mulheres, que usam vários produtos que podem causar alergia, como maquiagens, bijuterias, tintura de cabelo, esmalte de unha, etc.

Depois disso, é necessário tomar os remédios ou iniciar o tratamento para pausar a reação alérgica. Nesses casos, são indicados anti-inflamatórios ou medicamentos com corticoide. Como a alergia já existe, é necessário mesmo evitar os produtos nas unhas, afinal, a melhor forma de tratamento é evitar seu agente.

Esmaltes 3Free

Como o nome sugere, os esmaltes que entram nesse segmento são livres de 3 componentes que mais costumam dar alergias: o tolueno, o formaldeído e o DPB. Essa característica costuma ser evidenciada nos frascos de esmaltes, mas, algumas marcas já procuram evitar esses componentes em todos os seus produtos.

Infelizmente, não são apenas esses 3 componentes que podem causar alergia. O pigmento, por exemplo, é irritante em alguns casos. Por isso, vale a pena testar os 3Free e checar se eles resolvem o problema. Caso contrário, algum outro componente será o responsável pela alergia.
Agora você conhece os reais sintomas das alergias ao esmalte. Identificou-se com a situação? Se acha que pode ter algum problema com esmaltes e tem alguma dúvida, mande sua pergunta para a nossa dermatologista!

 

 

limao-causa-manchas-na-pele
Perguntas e respostas

Limão em receitas para a pele: nossa dermatologista faz o alerta!

Hoje trouxemos mais um ingrediente que, vez ou outra, faz parte das receitas que se espalham pela internet: o limão! Muita gente já ouviu falar sobre o limão causar queimaduras e manchas na pele, mas, há também algumas receitas que indicam o limão para o clareamento ou melhorar a aparência da derme.

Nossa dermatologista resolveu esclarecer e alertar sobre essas dicas!

Limão faz bem ou mal à pele?

Na verdade, como todo mundo sabe, o limão é uma fruta bem ácida – e sua casca também. Utilizá-lo na pele pode irritá-la ao ponto de piorar alguns problemas e acentuar ainda mais algumas manchas.

No limão, assim como em algumas outras frutas, há uma substância chamada bergapteno. Ao passar na pele, essa substância é absorvida. Após isso, já no organismo, ele passa a absorver radiação solar – esse é o processo que desencadeia inflamações e manchas.

A fitofotomelanose

Todo esse processo recebe o nome de fitofotomelanose, que é uma reação alérgica causada pela exposição ao sol após o contato com frutas cítricas. Além do limão, frutas como a tangerina, laranja e caju também devem receber atenção sobre isso.

De acordo com as dicas e receitas espalhadas pela internet, basta utilizar o limão e fugir do sol. Porém, nós alertamos sobre isso também: não é necessário que o sol toque a pele para que essa substância cause manchas. A luz do dia, proveniente do Sol, já é o suficiente. Além disso, como ele é absorvido pela pele e ali permanece por algum tempo, ainda que seja aplicado durante a noite, você correrá o risco de desenvolver queimaduras e manchas nos dias seguintes.

Portanto, evitem o limão na pele, em qualquer situação, com qualquer tipo de receita, seja em mascaras, loções, ou qualquer outra forma.

O que fazer?

Se você, por acidente, deixou cair limão na pele, basta correr e lavar a região, logo na sequencia, com água e sabão e aplicar o protetor solar em cima, garantindo que o local não ficará exposto à luz solar.

Caso provoque algum tipo de ardência, você pode recorrer, naquele momento, às compressas feitas com camomila e soro fisiológico.

Ao contrário do que muitos dizem, as manchas saem sim, de acordo com a renovação da pele. Logicamente, esse processo levará certo tempo. Porém, em casos mais graves, com surgimento de manchas avermelhadas, bolhas, ou caso queira acelerar o processo de despigmentação das manchas, procure um dermatologista, pois o medicamento correto também pode ajudar.

 

E você, já passou por alguma situação com essa ou ficou com alguma dúvida? Faça a sua pergunta para a nossa dermatologista!

alopecia-areata-como-tratar
Perguntas e respostas

Dermatologista Responde: qual o melhor tratamento para alopecia areata?

A queda de cabelo sempre foi uma das causas de maior visita aos consultórios dermatológicos. São muitas as causas, que devem ser diagnosticadas para que o melhor tratamento seja iniciado. Ente elas, está a alopecia areata, uma doença inflamatória, cujos fatores de seu desenvolvimento podem ser tanto genéticos, quanto autoimune.

A principal característica dessa doença é a queda dos fios, deixando a área da queda totalmente lisa, seja em cabelos ou pelos. O tamanho dessa região com quedas pode variar de caso para caso.

Existem várias formas de alopecia, e alguns dos fatores responsáveis por agravar o quadro podem ser de fundo emocional, traumas físicos, entre outros.

Portanto, a visita ao dermatologista é fundamental para que o tratamento correto seja iniciado e o problema seja corrigido, diagnosticando, antes de qualquer coisa, sua causa e seus fatores de risco em cada paciente.

Mesmo com o tratamento, muitas dúvidas podem surgir. Separamos algumas das perguntas que recebemos aqui no blog e as respostas de nossa dermatologista, que talvez possam te ajudar. Se você tiver alguma outra dúvida, basta clicar aqui e enviar para a nossa dermatologista!

Gostaria de saber se quem tem alopecia areata pode passar química à base de guanidina no cabelo.

Dermatologista: O ideal é evitar química pra não piorar a alopecia.

Acho que estou com alopecia. Queria saber se aquele remédio Imecap Hair ajuda o cabelo nascer?

Dermatologista: Há vários tipos de alopecia e cada uma tem um tratamento diferente. Você deve procurar um dermatologista pra saber que tipo seria a sua, e qual o tratamento específico.

Estou com Alopecia Areata, ouvi falar do Triancil para ser aplicado nas placas da Alopecia, só que existe o de uso intra-muscular, e o de uso intra-articular. Tem algumproblema usar qualquer um? E qual a diferença entre eles?

Dermatologista: O Triancil é uma opção de tratamento, e é injetado pelo dermatologista no local da alopécia, ou seja, na pele.

Fiz um alisamento há alguns anos. Meu cabelo acabou caindo. Depois de um tempo ele voltou a crescer, porém ralo. E desde então não voltou ao normal. Queria saber se eu parar de usar minoxidil, o resultado permanece ou meu cabelo volta a ficar ralo. Lembrando que minha alopecia não é genética.

Dermatologista: Se a sua alopecia realmente não for genética, você não terá problemas ao parar o minoxidil.

É correto o uso da violeta de genciana no cabelo como tintura? Há riscos ou não? Minha cunhada diz que é ótima para alopecia e dermatite seborreica. Verdade? Agradeço a atenção dispensada

Dermatologista: A Violeta não trata nem alopecia, nem dermatite.

Gostaria de saber qual o melhor tratamento para alopecia areata.

Dermatologista: Não existe uma regra, cada pessoa pode responder de um jeito. Mas sabe-se que alopecias muito antigas são mais difíceis de serem tratadas que as recentes, assim como crianças respondem melhor aos tratamentos que adultos. Em geral começamos com cremes a base de corticoides, podendo usar outros tratamentos caso não melhore.

Há alguns dias apareceu uma falha na minha barba e não nasceu mais pelos, ficando liso o local. Não se percebe nem poros mais, o que poderá ser?

Dermatologista: Pelo que você me fala pode ser alopecia areata, que causa essas falhas na barba e cabelos também. Existem tratamentos, assim como ela pode melhorar sozinha também.

Estou com suspeita de lúpus, mas também tenho alopecia. O que eu faço?

Dermatologista: O lúpus pode causar alopecia. Siga o acompanhamento com seu medico.

Há um ano eu descobri a alopecia. Daí então venho tomando manipulado shampoo e tônico . Meu cabelo caiu pela raiz, gostaria de saber se posso fazer progressiva.

Ananda, se o seu cabelo ainda estiver caindo, o ideal é evitar a química pra não piorar.

Passei em uma dermatologista essa semana, fui diagnosticado com Alopecia Areata na barba. A doutora me receitou a pomada Clob X e Minoxidil. Lendo a bula vi que o Clob X não é recomentado passar no rosto. O que devo fazer?

Dermatologista: A bula diz isso mesmo, mas não há problemas usá-lo no rosto desde que por tempo curto e pré determinado pelo seu médico.

Tenho 21 anos e queria saber por que meu cabelo esta caindo muito com a pontinha da raiz branca, e queria saber se isso é sinal de alopecia?

Dermatologista: Alopécia é o nome que se dá as áreas de falhas nos cabelos, devido queda. Se você estiver com falhas, pode ser sim e você deve consultar um dermatologista.

shutterstock_181678268
Perguntas e respostas

Anticoncepcionais: como eles se tornam um aliado da pele

Quem faz uso de anticoncepcionais, sabe que seus efeitos vão além daqueles pelos quais são tomados. Entre eles, mudanças na pele são alguns desses efeitos. Mas, afinal, eles realmente podem ajudar ou prejudicar a pele de alguma maneira? Explicamos aqui.

Como agem as pílulas anticoncepcionais?

Como sabemos, elas são formadas por hormônios muito parecidos com os produzidos pelo corpo da mulher. São como fontes de hormônios sintéticos que agem simulando a progesterona e o estrogênio. Sua principal função é impedir a ovulação. Essa ação hormonal acaba impactando a pele, podendo trazer efeitos positivos ou negativos, a depender da composição de cada pílula.

Quais são os efeitos negativos para a pele?

A interferência nos hormônios responsáveis pela melanina é um deles. Esse processo pode acabar piorando problemas como o melasma, por exemplo. Há também casos em que elas aumentam a produção de sebo ou causam até um ressecamento, podendo piorar alguns casos.

E os positivos?

Por outro lado, eles podem ser muito uteis no controle das acnes. Como ajudam a regular disfunções hormonais, podem ser uma grande vantagem no controle das espinhas. Geralmente, as pílulas utilizadas para resolver esse problema são as que combinam estrogênio e progesterona. A que é composta por progesterona apenas, pode acabar agravando o problema. Portanto, é necessário a indicação e acompanhamento do dermatologista e ginecologista.

O que fazer quando surte efeitos inesperados na pele?

Havendo algum desses problemas de pele e a desconfiança de que possa ser causado pela sua pílula anticoncepcional, você pode consultar um dermatologista para que ele possa descartar qualquer outra causa. Se ficar constatado que o anticoncepcional realmente tem causado algum problema à sua pele, algumas medidas podem ser tomadas, dependendo do caso, como suspensão, troca ou complementação à pílula, através de outro tratamento.

É claro que os anticoncepcionais só poderão ajudar nesses casos, se for diagnosticado que as acnes são causadas por alterações hormonais.

Elas podem ser responsáveis por causar varizes, celulite e outros problemas na pele?

Assim como em outros problemas, geralmente, pode causar em quem já tem predisposição genética. É assim no caso das varizes.

Com relação à celulite, indiretamente sim, mas associada a outros fatores, como o ganho de peso, sedentarismo e má alimentação. Sozinha, a pílula não é capaz de causar esse problema, muito menos de forma direta.

Quanto à oleosidade da pele e a melhoria ou piora das acnes, tudo dependerá da composição da pílula, como já dito anteriormente. Por isso, o acompanhamento com o ginecologista e dermatologista é essencial.

 

E você, utiliza alguma anticoncepcional que foi recomendado para minimizar problemas de pele, ou teve reações negativas? Compartilhe conosco ou tire sua dúvida com a nossa dermatologista!