Veja as causas e tratamentos do melasma
Cuidados com o rosto

Veja as causas e tratamentos do melasma

O melasma é uma mancha escura na pele, com formato irregular e simétrico, sendo geralmente igual dos dois lados do rosto. É mais comum em mulheres de 20 a 50 anos (90% dos casos), sendo rara em homens. Acomete, principalmente o rosto, mas também pode surgir no colo e braços.

A principal característica do melasma é sua cor acastanhada. Costuma ser de difícil tratamento, ou seja, as manchas na pele podem clarear e voltar a escurecer depois. Quanto mais antigas, mais complicado é o clareamento.

Veja as causas e tratamentos do melasma-1

Causas do melasma

A causa mais comum do melasma é a exposição solar . Em países tropicais, como o Brasil, a incidência do problema é maior, portanto, a prevenção merece atenção dobrada. Para isso, o primeiro passo é usar o protetor solar (FPS 30) ao se expor ao sol, reaplicando o produto de quatro em quatro horas para manter sua eficácia. Esse cuidado também ajuda a prevenir o câncer de pele, o tipo de câncer mais frequente no país.

Os hormônios, estrógeno e progesterona, presentes em pílulas anticoncepcionais também propiciam o aparecimento de melasma na pele, mas isso não é regra e depende do organismo de cada mulher. Como opção, as mulheres que não desejam engravidar podem usar preservativos (feminino ou masculino) ou o DIU. Reposição hormonal após a menopausa também pode desencadear melasma. Além desses fatores, a predisposição genética e as hepatopatias contribuem fortemente para o desenvolvimento do melasma. Mulheres com tom de pele mais escuro (africanas e afrodescendentes, indianas, hispânicas e asiáticas) têm mais tendência ao melasma.

Quando as manchas escuras na pele surgem durante a gravidez, o problema muda de nome: cloasma gravídico. Nesses casos, o tratamento é mais específico e exige cuidados especiais em relação às substâncias contraindicadas para gestantes. Só use pomadas, clareadores ou qualquer outro medicamento com prescrição médica. Fazendo isso, você cuida de sua saúde e do bebê.

Alguns procedimentos estéticos, como o laser, se forem aplicados com alta intensidade e frequência, combinado com a tendência a desenvolver melasma, podem desencadear ou piorar as manchas já existentes.

Tratamentos para o melasma

O tratamento do melasma exige paciência, pois as manchas clareiam e depois podem voltar a escurecer. Além disso, quanto mais antigas, mais difícil clareá-las. Protetor solar é obrigatório e deve ser aplicado de quatro em quatro horas, associado a cremes clareadores de manchas prescritos pelo seu dermatologista. Dê preferência a filtros solares que ofereçam proteção contra os raios ultravioleta A (UVA) e ultravioleta B (UVB).

Os medicamentos que mais dão resultados são os que possuem hidroquinona, um potente clareador. Pomadas ou outros produtos à base de ácidos (glicólico, retinoico, azelaico) ou vitamina C funcionam bem também. A vitamina C, por ser mais suave, é uma boa opção de tratamento no verão, pois praticamente não irrita a pele. Os resultados demoram por volta de três meses para aparecer, mas podem variar de caso para caso. É importante proteger a pele contra o sol durante todo o tratamento e depois dele também, ou seja, o tratamento será constante e contínuo.

O peeling é um dos tratamentos estéticos mais eficazes no combate ao melasma, pois clareia a pele de forma gradual e, muitas vezes, mais rapidamente que os cremes clareadores.

Se você já fez tudo isso e nada deu certo, talvez seja hora de recorrer ao laser. Só tome cuidado na hora de escolher o profissional. Quando mal aplicado, pode gerar ainda mais manchas. Antes de tudo, verifique com seu dermatologista se essa é a opção adequada para seu caso.

3 dicas essenciais para prevenir o melasma

  1. Use protetor solar FPS 30 todos os dias (independente se o céu está ensolarado, nublado ou chuvoso) e reaplique o produto a cada quatro horas.
  2. Coloque um boné ou chapéu em dias ensolarados para se proteger dos raios solares, principalmente se estiver na praia.
  3. Não siga receitas caseiras para eliminar as manchas escuras da pele. Algumas substâncias podem causar irritações leves e até queimaduras, além de piorar a aparência das áreas afetadas. Só use medicamentos com prescrição médica.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Mande sua pergunta para a dermatologista e continue cuidando de sua saúde!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)