5 formas de eliminar a caspa e manter o cabelo mais bonito
Cuidados com o cabelo

5 formas de eliminar a caspa e manter o cabelo mais bonito

A dermatite seborreica, popularmente conhecida como caspa, tornou-se um dos problemas mais persistentes do couro cabeludo, acometendo por volta de 18% da população mundial. Poucos sabem, mas essa inflamação na pele, que provoca descamação e vermelhidão, também afeta outras partes do corpo, como rosto (sobrancelhas, pálpebras, cantos do nariz, bigode, barba) e colo. A caspa não é uma doença contagiosa, alérgica ou perigosa, mas sim crônica e pode apresentar períodos de melhora ou piora, ou seja, não tem cura.

Um dos sintomas mais comuns da caspa é a descamação do couro cabeludo, propiciando a formação de flocos de pele. Pele avermelhada, coceira e ardor também são características do problema, além da oleosidade excessiva da pele e do couro cabeludo.

Se a caspa for especificamente no rosto, evite aplicar produtos e cosméticos oleosos, isso vale até para hidratantes e protetores solares. Prefira opções oil free e toque seco para não piorar o problema. Lave a pele regularmente com água e sabonete específico para seu tipo de pele. Se as pálpebras apresentarem sinais de descamação ou vermelhidão, o ideal é lavá-las com xampu neutro e limpar as escamas com um cotonete.

Causas da caspa

As causas da caspa ainda não são plenamente conhecidas. Há alguns fatores que podem facilitar o desenvolvimento da doença, como: tipo de pele (as oleosas têm mais tendência), fungo (Pityrosporum ovale) na pele, estresse, tempo frio e seco, condições médicas e medicamentos específicos.

É mais comum em homens de 30 a 60 anos, mas recém-nascidos também são propensos a desenvolver o problema. Em bebês, a dermatite seborreica é conhecida como crosta-láctea. Diferente da caspa, a condição é temporária. O couro cabeludo é afetado, escamando toda a região com crostas grossas nas cores amarela e marrom. Também pode afetar outras regiões do corpo, como pálpebras, orelhas, virilha e ao redor do nariz.

Abaixo, separamos cinco formas de amenizar a caspa e melhorar a aparência do cabelo:

  1. Xampus anticaspa convencionais podem não ser eficazes no combate ao problema no couro cabeludo. Prefira produtos à base de cetoconazol. Caso tenha no rosto ou no corpo, a recomendação é utilizar cremes e pomadas antifúngicas, produtos com enxofre na composição e loções de corticosteroides. Xampus anticaspa à base de cetoconazol também podem ser aplicados nessas regiões. No entanto, só inicie tratamentos com indicação médica.
  2. Evite o uso de chapéus, bonés ou qualquer outro objeto que cubra totalmente o couro cabeludo. Na praia e em dias muito ensolarados, prefira ficar em lugares cobertos para evitar a exposição direta ao sol.
  3. Controle o uso de spray, gel, pomada ou outros produtos que aumentam a oleosidade do couro cabeludo. Esse óleo pode agravar ainda mais a caspa.
  4. Lave o cabelo, no mínimo, três vezes por semana e não deixe resíduos de condicionador ou cremes sem enxágue (leave-in) no couro cabeludo. Não lavar os fios periodicamente provoca até a queda de cabelo, o mesmo vale para quem dorme com os fios molhados.
  5. Os xampus ajudam a controlar a caspa, mas não têm o poder de cessá-la em definitivo. Para ver algum efeito, devem ser usados por ao menos um mês.

Outros cuidados para amenizar os sintomas da caspa:

  • Diminua o consumo de alimentos ricos em gordura;
  • Consuma bebidas alcoólicas com moderação;
  • Evite produtos com álcool na composição, pois podem fazer com que o problema se espalhe;
  • Tome banho frio ou morno. Água quente deve ser evitada ao máximo;
  • Use roupas leves e de algodão que não retêm o suor;
  • Enxugue bem o corpo após o banho;
  • Procure formas de aliviar o estresse e a ansiedade;
  • Não fume.

Quando a higiene não é adequada e a ação de coçar a região afetada é ininterrupta, existe a possibilidade de desenvolver alguma infecção na área. Por isso, não coce, mesmo que a vontade seja quase incontrolável.

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)