Pelo encravado veja algumas dicas para acabar com o problema
Cuidados com a pele

Pelo encravado: veja algumas dicas para acabar com o problema

O pelo encravado é um problema para mulheres e homens. Afinal, a maioria das pessoas precisa conviver com a depilação, mais frequente no universo feminino, mas que também ocorre no universo masculino, como na hora de fazer a barba. Além da barba, pode surgir nas pernas, na virilha, no bumbum, na nuca e até no couro cabeludo (apesar de ser raro).

Todo cuidado é pouco ao manusear lâminas e ceras. Apesar de não encravarem os pelos, as lâminas podem machucar a pele e, com isso, facilitar a entrada de bactérias, causando uma inflamação. Resultado? O tal do encravamento. Já a cera quente ou fria é uma das principais responsáveis pela obstrução do canal por onde o pelo passa. Com sua aplicação frequente, o pelo fica enfraquecido e não consegue ultrapassar a córnea, camada superficial da pele, resultando no pelo encravado.

A quantidade de pelos influencia na incidência de encravamento. Então, quem tem em excesso acaba sofrendo mais.

Estágios do pelo encravado

Encravamento: o pelo cresce embaixo da pele e não consegue ultrapassar a camada superficial da pele. Pode ser um problema na hora da depilação, pois o pelo ficará visível e não sairá com os procedimentos de remoção. No entanto, esse estágio não representa mal nenhum.

Inflamação: começa com uma bolinha vermelha ou sem cor. A inflamação pode levar à produção de secreção amarela e ainda causar dor. É chamada de foliculite, inflamação de um ou mais folículos pilosos causada por uma infecção viral, bacteriana ou fúngica. Lesões durante o ato de barbear, uso de roupas apertadas, transpiração excessiva, dermatite, acne, escoriações, feridas e aplicação contínua de curativos ou fitas adesivas na pele também podem provocar o problema. Geralmente, o tratamento é feito com antibióticos.

Cisto: maior do que a inflamação, mais dolorido e com aspecto rígido.

Dicas para prevenir o pelo encravado:

  • Evite usar roupas justas, como calças jeans skinny e outras peças que apertam o corpo.
  • Atente-se ao se depilar. Homens devem usar barbeador elétrico ou uma lâmina nova por cada barba que for fazer. O pescoço é uma região propensa a inflamações, por isso, vale a pena investir na depilação definitiva dessa área. Já as mulheres podem optar pela depilação a laser em vez da cera ou lâmina descartável. Contudo, esse procedimento é doloroso e caro, exigindo algumas sessões para ser concluído. Depois de um longo período, a mulher terá de repeti-lo. Uma alternativa é a fotodepilação, porém, apesar de ser indolor, a técnica não é muito duradoura.
  • Fique esperta com os cremes depilatórios. Mesmo que só dissolvam o pelo, a depilação com creme também pode encravá-lo se o produto penetrar em feridas ou machucados.
  • Mantenha itens que entram em contato com a pele sempre limpos.
  • Limpe bem sua banheira após o uso.
  • Jamais cutuque ou pressione agulhas ou outros objetos pontiagudos para retirar pelos encravados. Além de piorá-lo, pode provocar o surgimento de cicatriz, escurecimento e inflamação no local.
  • Contenha a vontade de tirar os pelos encravados com o uso da pinça. Se crescer voltado para a pele, pode causar irritação e inflamação.
  • Esfolie o corpo todo uma vez por semana, mas dê preferência às áreas com maior incidência de pelos encravados. O uso da bucha vegetal também é bem-vindo. Ambos ajudam a remover as células mortas, promovendo o afinamento da pele e a abertura da passagem do pelo. Após a depilação, jogue água fria na área depilada para fechar os poros e finalize o cuidado com um bom hidratante corporal.
  • Procure um dermatologista para receber orientação adequada sobre o tratamento. De qualquer forma, vale destacar que ácido salicílico, ácido retinoico, ácido glicólico, ureia e peróxido de benzoíla são excelentes princípios ativos para combater os pelos encravados. Os peelings superficiais são procedimentos estéticos eficazes e podem ser indicados.

Gostou das dicas? Se ainda tem alguma dúvida sobre o assunto, envie sua pergunta para a dermatologista!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)