Flacidez facial: saiba como combater o problema
Cuidados com o rosto

Flacidez facial: saiba como combater o problema

A mídia é propulsora das fórmulas mágicas de combate ao envelhecimento, rugas, manchas, verrugas e flacidez facial. Nas propagandas, vemos medicamentos e cosméticos “milagrosos” que eliminam lesões ou qualquer incômodo na aparência em questão de segundos, totalmente distantes da realidade. Homens e mulheres, em dias mais difíceis, acabam recorrendo a esses métodos e gastando rios de dinheiro sem saber se, de fato, obterão os resultados desejados. Será que realmente valem a pena? A resposta é não.

O correto é receber orientação médica, não de comerciais ou de amigos que viram na internet uma receita caseira arrasadora. Quem não tem convênio médico pode sofrer um pouco com a dificuldade para marcar consultas, mas vale o esforço. Se realmente demorar muito, a recomendação é procurar um médico particular, ainda mais se o problema colocar sua vida em risco, como é o caso de pintas em crescimento anormal que podem indicar o câncer de pele.

Agora que você já entende a importância de receber orientação médica e sabe que os produtos divulgados na TV quase sempre não ajudam em nada, vamos focar no tema deste post: flacidez facial.

Como a flacidez afeta o rosto?

A flacidez facial é consequência direta do envelhecimento da pele, seja ele precoce ou não. Ocorre em decorrência à falta de fibras de sustentação da pele, diretamente relacionada à idade e ao emagrecimento intenso (após a cirurgia bariátrica, por exemplo). Com isso, a pele perde a elasticidade natural, o vigor e a rigidez do tecido cutâneo. Além do envelhecimento, cigarro e bebidas alcoólicas também intensificam o problema, sem contar as alterações hormonais comuns na gravidez, menopausa e em pessoas obesas.

A exposição prolongada aos raios solares, principalmente entre 10h e 16h, pode ocasionar a quebra do colágeno da pele. Por isso, vale lembrar a importância da aplicação do protetor solar a cada quatro horas, mesmo em dias nublados.

Tratamentos mais eficazes

O tratamento depende da intensidade da flacidez facial. Para quadros leves ou moderados, podem ser usados fios de sustentação (que puxam a pele pra cima), radiofrequência ou laser. Nos casos mais avançados e intensos, o recomendado é a cirurgia plástica. Cremes são pouco eficazes no combate à flacidez, porque o problema está relacionado às alterações em camadas mais profundas da pele, nas quais esses produtos dificilmente chegam. Se tiver bigode chinês, o ideal é combinar o preenchimento com ácido hialurônico e radiofrequência.

Alguns exercícios faciais também podem ajudar a reduzir a flacidez no rosto, porém, contribuem para o aumento das linhas de expressão e rugas. Talvez não seja a melhor alternativa para quem deseja manter a pele jovial.

Como prevenir a flacidez facial?

É impossível prevenir o envelhecimento em definitivo. Todo mundo envelhece e isso faz parte da vida. No entanto, algumas medidas podem ajudar a manter a pele saudável e bonita por mais tempo.

  • Tome água regularmente, para manter a pele hidratada.
  • Consuma alimentos ricos em proteínas, para fortalecer os músculos e, consequentemente, preencher a pele flácida.
  • Utilize cremes hidratantes específicos para flacidez facial à base de colágeno ou ácido hialurônico nas áreas afetadas.
  • Não fume. Além de ser um destruidor de colágeno, o cigarro ainda facilita o surgimentos de marcas de expressão ao redor da boca.

Ficou com alguma dúvida sobre esse ou algum outro assunto? Não perca tempo! Mande suas perguntas para a dermatologista.

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)