Implante de cabelo masculino: dicas para obter o melhor resultado
Queda de cabelo

Implante de cabelo masculino: dicas para obter o melhor resultado

Quando o cabelo começa a cair em excesso ou existe histórico de calvos na família, a maioria dos homens já começa a sofrer com a iminência da careca. O sofrimento deve ser deixado de lado, mas os cuidados não. Afinal, tratamentos precoces geram resultados mais satisfatórios. Se você curte a cabeça raspada, a perda dos fios não será um problema. Do contrário, existe o tal do implante de cabelo para ajudá-lo.

O implante capilar masculino é realizado por meio de procedimento cirúrgico, no qual fios semissintéticos são implantados nas áreas afetadas pela calvície, doença crônica e evolutiva. O procedimento não é indicado para quem tem queda de cabelo leve, apenas em casos mais graves e sempre com orientação médica.

Qual é a diferença entre transplante e implante de cabelo?

No implante de cabelo, fios semissintéticos são inseridos no couro cabeludo, sendo assim, não precisa de área doadora ou internação. Já no transplante capilar, os fios com qualidade genética superior são retirados de uma área doadora do próprio paciente e implantados em suas falhas.

Você já deve ter reparado que a maioria dos calvos têm fios avantajados na parte inferior do couro cabeludo, mas poucos na parte superior. Essas áreas com mais cabelo costumam ser as doadoras de fios para o transplante capilar. Se esses fios não forem volumosos o suficiente, o procedimento pode não ser viável.

Quais são as técnicas mais usadas para implantar e transplantar cabelo?

As três técnicas mais comuns de implante de cabelo são o microimplante, o implante capilar fio a fio (FUE: Follicular Unit Extraction) e implante capilar sintético.

  • Microimplante

O microimplante é uma técnica minuciosa e lenta, para não deixar um aspecto de bloco compactado de cabelo e dar mais naturalidade.

Logo no início do procedimento, uma faixa de pele com aproximadamente três mil fios com raízes é cortada da parte de trás da cabeça, região doadora. Por meio de enxerto com agulha, os fios são transferidos para as falhas. O primeiro passo é aplicar uma anestesia local. A cirurgia dura por volta de duas horas. Após o procedimento, o transplantado deve ficar 24h com a atadura na cabeça, além do analgésico prescrito pelo médico para controlar a dor.

Casquinhas costumam surgir dos furinhos de agulha feitos durante o implante capilar. Controle a ansiedade e não mexa em nenhuma delas. A recuperação completa pode levar duas semanas. Nesse período, evite atividades intensas e exposição solar.

No terceiro mês, os novos fios já começam a crescer. Com oito meses, os furinhos de agulha desaparecem e os sinais do procedimento ficarão imperceptíveis. Se a calvície evoluir para outras áreas, o procedimento deverá ser repetido em um intervalo de seis meses. A boa notícia é que o cabelo implantado cresce normalmente e a vida do paciente segue como se nada tivesse acontecido. Inclusive, esses fios tendem a envelhecer, esbranquiçar e afinar mais devagar, quando comparados aos naturais.

  • Implante capilar fio a fio (FUE: Follicular Unit Extraction)

O implante capilar fio a fio (FUE) é uma das técnicas mais eficazes e modernas do segmento, pois reverte a calvície com naturalidade. Diferente do microtransplante, não há cortes e os fios são retirados, um a um, do couro cabeludo. Mesmo assim, o paciente é anestesiado. Antes da cirurgia, o paciente deve raspar a cabeça para não comprometer o uso de instrumentos cirúrgicos. O procedimento pode gerar marquinhas sutis e pequenas cicatrizes, mas nada muito aparente a olho nu.

Normalmente, a FUE é indicada para casos mais leves de calvície, mas também pode ser recomendada para quadros avançados. No entanto, precisará de várias sessões para implantar fio a fio na área afetada. Tudo depende do grau de calvície do paciente. Nos homens, vai de um a sete, sendo o último o mais complicado de tratar com transplante ou implante de cabelo, por ter apenas uma pequena extensão capilar na parte de trás do couro cabeludo. A alternativa, ainda que pouco efetiva, seria o transplante de pelos do corpo (BHT: Body Hair Transplant), no qual são transplantados os pelos da barba, das costas, do tórax.

Os resultados variam de paciente para paciente. A espessura dos fios da área doadora e as dimensões das falhas influenciam no sucesso do procedimento.

  • Implante capilar sintético

No implante capilar sintético, os fios semissintéticos e biocompatíveis ao organismo, extremamente semelhantes aos naturais, são implantados no paciente. O procedimento é feito com o auxílio de uma caneta aplicadora com agulha e uma lente de aumento, com a promessa de engrossar áreas calvas no couro cabeludo ou queda de cabelo intensa.

O procedimento leva em média de 2h a 3h e. Pode ser finalizado em duas ou três sessões, com duração segura de 10 anos, podendo ser estendida a 20 se houver pequenas manutenções no período. A grande vantagem dessa técnica é que o paciente escolhe o tamanho dos fios, sem a necessidade de esperar meses para ver o resultado.

Conclusão: as três técnicas são definitivas e só exigem ajustes em casos de evolução da calvície, doenças raras do couro cabeludo ou após sessões de quimioterapia. Essa última causa, inclusive, a queda de todos os fios, implantados ou não.

Existe algum procedimento que camufla as áreas calvas?

Sim. A micropigmentação capilar camufla as áreas afetadas pela queda, escurecendo o couro cabeludo. Porém, essa técnica só é recomendada para casos bem leves de calvície e pequenas rarefações. Também pode ser aplicada nas falhas das sobrancelhas.

Quando o implante capilar masculino deve ser indicado?

O implante capilar só deve ser indicado por um dermatologista, quando todos os tratamentos disponíveis para queda de cabelo ou calvície já foram tentados sem sucesso, como a prescrição de medicamentos e loções de uso tópico.

O procedimento é caro, com preços que variam de R$7.000,00 a R$42.000,00. Por ser uma cirurgia estética, os planos de saúde não cobrem as despesas. É preciso procurar um dermatologista ou cirurgião plástico especializado.

Qualquer homem pode fazer transplante capilar?

Infelizmente, não. O procedimento em homens com insuficiência de cabelo na área doadora pode ser inviável ou ter um resultado insatisfatório. Em casos assim, o implante de fios sintéticos é uma saída, mas é sempre bom lembrar que a técnica pode não ser definitiva e que existe a possibilidade do cabelo voltar a cair.

O transplante capilar entre pessoas não é impossível, mas não é indicado por médicos para fins estéticos. Como os fios são interpretados com estranheza pelo organismo, podem ser rejeitados pelo corpo e ainda gerar complicações no futuro.

Pessoas que infartaram ou tiveram arritmia cardíaca recentemente, entre outras complicações e doenças, não podem fazer transplante ou implante de cabelo. É obrigatório realizar alguns exames antes do procedimento. Se o seu médico não os solicitou, procure outro profissional.

Existe alguma diferença no implante de cabelo masculino e feminino?

Sim. Nos homens, as entradas são preservadas e a direção da implantação dos fios é coerente com a forma como o homem penteia o cabelo na região frontal, para trás ou para os lados. Nas mulheres, o desenho do implante é descendente e a incisão do fio acompanha a direção dos fios, para baixo, para manter a linha natural feminina.

Dica: cicatrizes no couro cabeludo causadas por motivos variados não são regiões adequadas para realizar implante ou transplante de fios. A saída é implantar os fios em uma região contígua à cicatriz. Quando o cabelo crescer, os fios podem ser usados para encobrir as falhas.

Em breve, faremos um post sobre implante de cabelo feminino, com dicas específicas sobre o procedimento nas mulheres. Se tiver alguma dúvida, mande sua pergunta para a dermatologista!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)

  • Responder sedonax reclame aqui 19 de agosto de 2017 at 05:35

    Obrigado pelo artigo gostei bastante.
    Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!