Como combater as rugas e o envelhecimento cutâneo
Cuidados com a pele

Como combater as rugas e o envelhecimento cutâneo

As rugas naturais são consequências da idade, devido ao envelhecimento da pele. Com o passar do tempo, o organismo passa a produzir menos colágeno e elastina, comprometendo a elasticidade, a firmeza e o brilho natural da cútis. Em algum momento da vida, homens e mulheres terão de enfrentar o problema. Alguns mais cedo, outros mais tarde.

Certos tipos de pele costumam ser mais resistentes às rugas, como a pele negra, que ainda conta com uma fotoproteção natural. Diferente da pele clara, que costuma ter manchas e marcas mais rapidamente.

Quais fatores contribuem para o aparecimento de rugas?

A exposição solar é um dos principais fatores para o surgimento de rugas na pele. No geral, as pessoas negligenciam o uso do protetor solar (FPS igual ou maior do que 30) durante a vida inteira e só começam a incluí-lo no dia a dia quando já estão tratando um problema, como o câncer de pele. O ideal é que o produto seja aplicado de quatro em quatro horas e, mesmo assim, evitando a exposição ao sol das 10h às 16h, período com maior incidência de raios ultravioletas. Essa regrinha também vale para quem gosta de tomar sol por horas e horas na praia ou piscina. Se o seu desejo é se bronzear, procure opções menos nocivas, como o bronzeamento a jato.

Além da exposição solar, outros fatores também contribuem para o aparecimento de rugas, como a má alimentação (excesso de açúcares e gorduras saturadas ou trans), estresse, sedentarismo, desidratação (beber pouca água), excesso de poluição, cigarro, bebidas alcoólicas e dormir pouco. Fora isso, ainda há os movimentos faciais repetitivos, como piscar, sorrir, chorar e fazer careta.

Quais são os tipos de rugas?

As rugas podem ser classificadas como dinâmicas e estáticas. As dinâmicas são visíveis apenas quando fazemos movimentos faciais, são as que têm excelente resposta quando tratadas com toxina botulínica. Já as estáticas são perceptíveis com a pele em repouso e sem a necessidade de contração muscular. Costumam melhorar com as aplicações de toxina botulínica, porém, no geral, necessitam de preenchimentos para atingir o resultado desejado.

As rugas são mais comuns na lateral dos olhos, na testa e ao redor da boca.

Qual é o melhor tratamento?

Pessoas com poucas rugas de expressão podem se beneficiar com cremes antirrugas e hidratantes convencionais. Para obter o melhor resultado possível, procure cremes com ácido glicólico, ácido lático, ácido retinóico e as vitaminas C e E na composição, com preferência a marcas mais consagradas, como La Roche Posay, Roc, Vichy e Avene. No entanto, cremes têm um resultado limitado no tratamento das rugas mais severas, como as estáticas. Esses produtos até melhoram a hidratação da pele, a textura e o brilho, mas as rugas não desaparecem.

No geral, a partir dos 40 anos as rugas só melhoram com procedimentos estéticos específicos, como o preenchimento facial com ácido hialurônico, a toxina botulínica ou o laser CO2 fracionado.

Fases das rugas, imagem interna do post "Como combater as rugas e o envelhecimento cutâneo"

Vale destacar que a perda da definição dos contornos da face é devido à reabsorção da gordura natural das bochechas. Assim, ocorre a flacidez, causando o aparecimento de sulcos ao redor da boca e olheiras. Por isso, a maioria dos tratamentos inclui preenchimentos com ácido hialurônico, que repõem volume nestes locais nos quais a gordura foi perdida.

Como tratar marcas de expressão e rugas específicas?

Bigode chinês: o ideal é usar tratamentos combinados, como os fios de sustentação (que puxam a pele para cima), preenchimento com ácido hialurônico e radiofrequência, para melhorar a flacidez facial e diminuir a profundidade das rugas e sulcos.

Pés de galinha (rugas ao redor dos olhos) e rugas entre as sobrancelhas: ambas melhoram com aplicações de toxina botulínica, conhecida pelos nomes comerciais de Botox, Dysport, entre outros.

Rugas ao redor dos lábios: melhor com preenchedores, laser CO2 fracionado e toxina botulínica.

Antes de fazer qualquer um desses procedimentos estéticos, consulte seu dermatologista e faça uma avaliação de sua pele.

Última dica: mantenha sua rotina de limpeza da pele em dia. Aplique produtos para retirar as impurezas da cútis mesmo quando não aplicar maquiagem. Afinal, quem vive em grandes cidades precisa lidar com o excesso de poluição diariamente. Use loções de acordo com seu tipo de pele (normal, seca, mista, oleosa ou acneica). Finalize os cuidados com um hidratante facial de qualidade.

Se ainda tem alguma dúvida sobre o assunto ou outro tema do tipo, envie sua pergunta para a dermatologista!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)