shutterstock_370687946
Perguntas e respostas

Cosméticos e dermocosmeticos naturais x químicos. Qual é a melhor opção?

Nos últimos tempos muita gente tem voltado o olhar para a própria saúde, seja em relação a medicamentos ou com cosméticos e dermocosmeticos, sempre pensando nas substâncias que utiliza e tendo consciência do bem ou mal que podem fazer a longo prazo.

Com isso, tem crescido também a procura por dermocosmeticos e cosméticos naturais. Consequentemente, as pessoas têm se perguntando mais se esses produtos são realmente confiáveis, ou se os feitos em laboratórios não são potencialmente mais agressivos à pele. Qual é a sua percepção entre um e outro, saberia dizer?

Trouxemos a tona esse assunto, com o intuito de desmentir e esclarecer algumas questões a respeito.

Qual é o mais eficaz: um dermocosmetico químico ou natural?

Não há uma regra. O que vai ser decisório no tempo e eficácia de um dermocosmetico, por exemplo, é uma série de detalhes, como a concentração do ativo na fórmula, seja ela natural ou química, a forma como ela se apresenta, seja gel, ou creme, entre outros aspectos.

Além da concentração dos ativos na fórmula, a eficácia de cada produto dependerá de quais ativos foram usados, portanto, não existem estudos de analise entre os dois tipos para se provar qual é o mais eficaz. Alguns ativos são comprovadamente muito eficazes para a pele, estejam eles em produtos naturais ou químicos, então, mais uma vez, o ativo em si é que dirá sobre os melhores resultados em uma fórmula.

Em qual tipo de pele um dermocosmetico natural pode ser utilizado?

Qualquer tipo de pele, desde a mais jovem, até a mais madura, podendo fazer uso de ambos. O que é relevante e deve ser levado em conta é a formulação e a indicação para o seu tipo de pele.

Além disso, sempre é bom lembrar que não é porque um produto é natural, que ele pode ser utilizado por qualquer pessoa e que não pode prejudicar a pele. Os produtos naturais podem sim causar reações à pele e nem todos tem seus resultados comprovados. Portanto, o dermatologista é que deverá indicar tanto um natural, quanto químico. Não é porque um produto é natural que ele pode ser utilizado sem orientação médica.

Também é importante salientar, no caso de cosméticos principalmente, que a lei no país não define o que realmente é um produto natural, o que faz com que algumas marcas aproveitem o termo, anunciando seus produtos como naturais, ainda que não sejam.

Então, tirem os mitos da cabeça: os cosméticos e dermocosmeticos químicos não necessariamente são mais fortes ou eficazes que os naturais, e os naturais não necessariamente precisam de um tempo de ação maior, ou apresentam pouco perigo: todos devem ser muito bem indicados, pois são formulados com ativos potentes.

Qual a vantagem de um sobre o outro?

Como ainda não há casos de estudos que acompanhem os resultados de um em comparação ao outro, ainda não é seguro falar de vantagens e desvantagens. Como salientamos a principio, o que realmente importa é o ativo, esteja ele em um produto químico ou natural. De qualquer forma, os cosméticos e dermocosmeticos naturais colaboram, em tese, com a preservação da natureza. Porém, é preciso checar sua origem e como foi produzido.

A desvantagem dos produtos naturais, inclusive, está em ter poucos produtos no mercado que sejam realmente confiáveis, por isso, são mais difíceis de encontrar. Por esses motivos, e tantos outros, a consulta com um dermatologista é essencial, não só para que a formula certa seja usada, mas para que um produto de confiança seja utilizado.

 

E você, tem suas preferências ou dúvidas sobre o uso de um e outro? Fique à vontade e pergunte ao dermatologista!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)