remover-cravos-com-seguranca
Perguntas e respostas

Cravos: é possível removê-los sem agredir a pele?

Você já deve ter percebido que não dá muito para fugir das acnes e cravos, né? Isso porque eles podem ocorrer por inúmeras causas, sendo elas internas ou externas. Já falamos aqui nesse post, sobre as melhores maneiras de evitá-las. Então, ainda que vez ou outra apareçam, podemos amenizar essa situação!

É claro que alguns casos mais específicos devem contar com a avaliação e orientação de um dermatologista, que saberá indicar a melhor forma de tratamento. Nesse caso, a limpeza de pele profissional também pode ser uma boa saída.

Mas, já que provavelmente eles estão aí, podemos removê-los, se notarmos que é possível. Isso se forma aqueles cravos que vez ou outra aparecem naturalmente, sem a necessidade de procurar um consultório. O ponto mais importante é não se render às técnicas inventadas, que são tão facilmente espalhadas por aí, nem sair espremendo esses cravos de qualquer jeito.

A ideia aqui é que você consiga limpar esses cravinhos da pele, sem que fiquem manchas, inflamações e cicatrizes.

O que exatamente é o cravo?

Ele é o tipo mais comum de acne e se divide especialmente em dois: os abertos, aquele com pontinho preto, e os fechados, que são mais amolecidos e mais claros. Cuidado para não confundi-los com as espinhas.

Passo a passo para removê-los em casa com segurança

1 – Lave as mãos e lave muito bem a pele antes de começar

2 – Use um sabonete adstringente no rosto

3 – Esfolie a pele suavemente, em movimentos circulares

4 – Feito isso, aplique um tônico facial

5 – Prepare um bacia com água fervente e aproximadamente 20 gotas de óleo de melaleuca.

6 – Aproxime a face do vapor da mistura. Isso facilitará a abertura dos poros.

7 – Comece a extração, utilizando algodões, de forma leve. Não esprema as espinhas, apenas os cravos.

8 – Terminando, aplique novamente o tônico e finalize com seu filtro solar.

 

Lembrando que todo esse procedimento só deve ser realizado em cravos mais comuns e que não apresentem outros problemas, como a dor, por exemplo, ou inflamação caracterizando espinhas. Casos mais complexos devem mesmo ser tratados com um dermatologista.

 

Tem alguma dúvida? Envie sua pergunta para a nossa dermatologista clicando aqui!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)