manicure-profissional
Perguntas e respostas

Você tem alergia a esmaltes? Como identificar e o que fazer?

Você tem alergia a esmaltes? Não sabe se tem, mas sofre com uma coceira insistente em outros locais do corpo e nem imagina o que pode ser? Vamos conversar sobre a alergia aos esmaltes e muitas coisas podem se esclarecer!

Primeiramente, se você está pensando que a única forma de reação da pele ao esmalte é ao redor das unhas, engana-se. Inclusive, é por esse motivo que muitas pessoas têm alergia ao esmalte e nem imaginam!

Como identificar a alergia ao esmalte?

Como dissemos, ela não apenas se apresenta como imaginamos, na região onde o esmalte é aplicado. Na verdade, ela costuma se desencadear principalmente na região das pálpebras e pescoço.

Os sinais são os mais comuns nesse caso: inchaço, coceira, vermelhidão das pálpebras e ao redor dos olhos, além de descamação .

Isso acontece porque, além do contato direto com as mãos e, consequentemente, com as substâncias do esmalte, a pele dessa área do rosto é bem fina e sensível, muito mais que a pele das mãos. Por isso, é nessa região que a alergia se desencadeia primeiro.

O problema é que, por esse motivo, as pessoas geralmente não imaginam a origem das irritações e coceiras e dificilmente farão alguma coisa em relação ao esmalte.

Como também aplicamos muitos produtos nessa região e estamos expostos a uma série de outras coisas, é preciso que um dermatologista dê o diagnóstico exato. Somente dessa forma, você saberá se realmente tem alguma alergia aos esmaltes. Essa informação é muito bacana pois, a partir de agora, você pode começar a observar com mais atenção se essa irritação aparece sempre que você está com as unhas pintadas.

Há algum outro sinal de alergia?

Além da pele ao redor dos olhos, outras partes sensíveis que ficam ao alcance das mãos também podem sofrer com essa irritação, como o pescoço, por exemplo. Em casos um pouco mais avançados é que a pele ao redor das unhas começa a sofrer algumas reações.

Por que o esmalte pode causar alergias?

O que causa a alergia ao produto são as substâncias químicas em sua composição, o tolueno ou formaldeído.

Não há como evitar, caso você apresente alergia a essas substâncias, mas isso não significa que você não poderá usar esmaltes: há as opções antialérgicas, ou hipoalergênicos, como são conhecidos, que não possuem essas substâncias.

Essa é uma alergia do tipo dermatite de contato, que já explicamos aqui (LINK), e surge como aquela resposta exagerada do organismo ao contato com alguma substância.

É importante lembrar também que uma reação alergia ao uso de esmaltes pode sim começar de uma hora para outra, mesmo que nunca tenha aparecido, mesmo que você já use aquele produto há muito tempo.

O que fazer caso você apresente alergia ao esmalte?

Primeiro, como já dissemos, é preciso procurar um dermatologista para que ele possa diagnosticar e comprovar a origem da alergia. Há um exame chamado teste de contato, que ajuda a esclarecer qual substância está causando a alergia. Esse exame pode ser necessário principalmente em mulheres, que usam vários produtos que podem causar alergia, como maquiagens, bijuterias, tintura de cabelo, esmalte de unha, etc.

Depois disso, é necessário tomar os remédios ou iniciar o tratamento para pausar a reação alérgica. Nesses casos, são indicados anti-inflamatórios ou medicamentos com corticoide. Como a alergia já existe, é necessário mesmo evitar os produtos nas unhas, afinal, a melhor forma de tratamento é evitar seu agente.

Esmaltes 3Free

Como o nome sugere, os esmaltes que entram nesse segmento são livres de 3 componentes que mais costumam dar alergias: o tolueno, o formaldeído e o DPB. Essa característica costuma ser evidenciada nos frascos de esmaltes, mas, algumas marcas já procuram evitar esses componentes em todos os seus produtos.

Infelizmente, não são apenas esses 3 componentes que podem causar alergia. O pigmento, por exemplo, é irritante em alguns casos. Por isso, vale a pena testar os 3Free e checar se eles resolvem o problema. Caso contrário, algum outro componente será o responsável pela alergia.
Agora você conhece os reais sintomas das alergias ao esmalte. Identificou-se com a situação? Se acha que pode ter algum problema com esmaltes e tem alguma dúvida, mande sua pergunta para a nossa dermatologista!

 

 

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)