Perguntas e respostas

Descubra seu fototipo e saiba como se cuidar melhor no verão

Na semana anterior, falamos sobre os métodos que estimulam o bronzeado e o quão perigosa é a exposição excessiva ao sol, em busca do tom de pele desejado. Isso porque salientamos que nem sempre é possível chegar a esse tom de pele, especialmente porque nem todas as peles podem se bronzear, a depender do seu fototipo.

O que é o fototipo?

Nada mais é que a definição da cor de pele natural, aquela que é estipulada pela nossa quantidade de melanina, que pro sua vez é proveniente de nossa herança genética, e de que forma ela se comporta quando exposta ao sol.

A quantidade de melanina (pouca em pessoas claras e maior em pessoas negras) dirá se a sua pele é mais ou menos resistente aos raios UV.

Existem, por classificação, 6 fototipos humanos,  sendo 1 o mais claro e 6 o mais escuro.

Como saber meu fototipo?

Há uma tabela, criada por Thomas Fitzpatrick, por volta dos anos 70, que define alguns tons de pele, de maneira mais generalizada, levando em conta cores do cabelo, olhos, e de que maneira a pele normalmente reage quando exposta ao sol.

É claro que a definição exata poderá ser dada apenas pelo seu dermatologista. É muito importante ter bem definido seu fototipo, assim você saberá como se comportar ao sol e quais os riscos que o seu tipo de pele pode correr, diminuindo a probabilidade de doenças e um possível câncer de pele.

Para começar já tendo uma ideia de qual é o seu fototipo, as definições de Fitzpatrick poderá te ajudar.

Fototipo 1 – Pele bem clara, geralmente com olhos e cabelos claros, e algumas sardas ou manchas. Esse foto tipo sempre se queima ao sol, mas nunca se bronzeia. O fator de proteção solar indicado é o 30, todos os dias, além da proteção física.

Fototipo 2 – Pele branca, que sempre se queima, e muito raramente se bronzeia. Assim como o fototipo 1, o fator indicado é o 30, além da proteção física contra o sol.

Fototipo 3 – Aqui, a pele é morena clara, não tão branca quanto nos dois fototipos anteriores. Esse tipo de pele por vezes se queima e, por vezes, se bronzeia, já que tem uma resistência um pouco maior ao sol. O Fator 15 é o indicado para todos os dias.

Fototipo 4 – Um pouco mais escura que a anterior, esse tipo de pele se bronzeia com mais facilidade e se queima pouco. Nesse caso, o filtro a ser utilizado deve ser o de fator 15 também.

Fototipo 5 – É a pele negra, mas não tão escura quanto no fototipo 6. Nesse caso, ainda há a possibilidade de se queimar, por isso é necessário sim utilizar o filtro fator 15, e se bronzeiam com muita facilidade.

Fototipo 6 – É a pele negra mais escura, que não corre o risco de se queimar. Porém, ainda há o risco do câncer de pele, portanto o filtro fator 15 também deve ser utilizado diariamente, especialmente porque as radiações UV também causam o envelhecimento cutâneo.

O que é importante saber

Algumas peles simplesmente não bronzeiam. A exposição excessiva ao sol, no intuito de pegar uma cor, especialmente no verão, pode ser 100% perigosa, sem que se alcance o esperado bronzeado. Por isso, é muito importante repensar técnicas de bronzeamento da pele.

Também é muito importante se ter noção do filtro solar mais adequado para cada fototipo. Além disso, independente do seu fototipo e da probabilidade em se queimar, o câncer de pele pode atingir a todos e existem vários tipos dessa doença. Portanto, a visita ao dermatologista e a atenção à manchas e pintas deve acontecer entre todo mundo.
Se você ainda tem alguma dúvida e adoraria fazer perguntas sobre os fototipos e os cuidados específicos, fique à vontade para enviá-las à nossa dermatologista!

COMENTÁRIOS


Lembre-se: este site não realiza consultas online nem receita medicamentos ou cosméticos. Reservamos o direito de escolher quais perguntas responder e apenas tiramos dúvidas específicas sobre problemas de pele.



COMENTÁRIOS




Escreva sua mensagem (Máx. 250 caracteres)