1
Perguntas e respostas

Dermatologista Responde: não consigo controlar a caspa. O que fazer?

Aqui no Brasil é muito comum o problema com caspas. Quase metade da população sofre com o mal e é realmente muito difícil encontrar o meio certo de solucionar o problema ou conviver com ele. Além de da coceira, irritação e tudo o que estiver associado à caspa, ela ainda gera certo incômodo estético em quem sofre com esse mal.

A caspa é desencadeada por diversos fatores e não tem cura, mas o tratamento adequado pode controla-la! Por isso, o diagnostico correto deve ser feito por um dermatologista.

Recebemos diversas perguntas no blog e escolhemos algumas para publicar junto às respostas de nossa dermatologista. Se você também tiver dúvidas sobre caspa, envie sua pergunta aqui nos comentários ou clicando aqui!

Tenho muita caspa, muita mesmo, também tenho problemas de ansiedade. Teria alguma relação entre os dois problemas?

Dermatologista: Tem relação sim! a caspa piora em momentos de stress e ansiedade.

Tenho 33 anos e sofro com caspa e descamação do couro cabeludo desde os 18 anos. Já fui em vários médicos e usei vários shampoos, e nenhum deles acabou com o problema. Não sei mais o que fazer, poderia me ajudar?

Dermatologista: A caspa não tem cura, somente controle. Então não existe nenhum xampu ou medicamento que vá fazê-la sumir de vez. Ela melhora por algum tempo, mas depois volta .

Em Nov/2016 comecei a pintar o cabelo e na mesma semana tive caspa, mas os anticaspas comuns não resolveram. Comprei o shampoo Vichy Dercos e resolveu, mas ele é muito caro. Fiquei 1 semana sem usar e a caspa voltou com tudo. Antes eu não tinha caspa.

Dermatologista: É assim mesmo, a caspa piora e melhora. Fique atenta se não está deixando condicionador na raiz do cabelo ou cremes de pentear (sem enxágue) que costumam piorar a caspa.

Limão ajuda a acabar com a caspa ou é só mito? Meu cabelo está caindo muito ultimamente o que devo fazer

Dermatologista: Não funciona, e pode piorar a queda devido à irritação que causa na pele.

Meu cabelo está com muita caspa e seborreia, e está caindo muito. O que fazer?

Dermatologista: A caspa é um dos causadores da queda de cabelo pois deixa o couro cabeludo irritado e descamando, oque leva a coceira intensa. Use um bom xampu anticaspa pelo menos 3 vezes por semana e enxágue bem o condicionador, não deixando resíduos na raiz. Evite também cremes sem enxágue. Lembre-se que quanto mais oleoso, mais vai cair.

 

hiperpigmentação-da-pele
Perguntas e respostas

Hiperpigmentação na pele: causas e tratamento

Quem já sofreu com acne, cravos ou qualquer processo inflamatório na pele, sejam eles causados por inúmeros motivos, sabe que após o tratamento há ainda o risco de ficarmos com as manchas da temida hiperpigmentação. Isso acontece por uma leve tendência da região lesionada escurecer.

Mas, será que é uma regra?  Dá pra evitar esse processo de hiperpigmentação e fazer com que a pele cicatrize com sua cor normal? Confira!

Porque há a hiperpigmentação?

Depois que a espinha inflamada é seca por completo, há o risco de deixar manchas escuras na pele, que podem acometer qualquer pessoa, mas é mais frequente em peles morenas e negras. De modo geral, as manchas têm tons avermelhados ou amarronzados e podem ser confundidas com cicatrizes. Algumas, inclusive, podem permanecer na pele por alguns anos, deixando um aspecto muito incômodo.

Elas acontecem, como já dissemos, após o aparecimento das espinhas inflamadas, especialmente depois de manipuladas, cortes, ou outros processos inflamatórios, e são resultado do processo de cicatrização.

A principal causa: o sol

É certo que o problema acontece, inicialmente, por conta de alguma inflamação, mas o grande vilão, nesses casos, é o Sol, pois ele pode potencializar e desencadear o processo de hiperpigmentação, uma vez que a radiação solar faz com que a pele reaja produzindo melanina de maneira exagerada, como um mecanismo de defesa, resultando nas manchas.

Dá para evitar a hiperpigmentação depois que uma acne inflamada seca?

Como sempre comentamos por aqui, a exposição ao sol é um agravante para diversas doenças e problemas de pele e não seria diferente no caso de tratamentos de acnes inflamadas. Por isso, a melhor forma de tentar evitar a hiperpigmentação das acnes é através do protetor solar. A medida vale não apenas para os dias de sol intenso, mas para os dias nublados também. Ou seja, utilize-o diariamente e, de preferência, procure por um que se adeque ao seu tipo de pele.

Também já dissemos por aqui que a luz artificial pode ser muito prejudicial para a pele. Por isso, ela também pode trazer prejuízos nesse caso e o uso do protetor solar se torna essencial em casa ou no trabalho.

Depois de hiperpigmentada, o que pode ser feito?

Após a cicatrização, ao se notar as temidas manchas de acne, procure por seu dermatologista. Existem alguns procedimentos e dermocosméticos indicados para o clareamento da pele. Alguns, além de inibir a hiperpigmentação, também possuem filtro solar, o que os torna ainda mais adequados.  No consultório, o peeling físico também é muito indicado, além de outros procedimentos.

Como é um caso delicado, todas essas saídas precisam ser indicadas e acompanhadas por um dermatologista, para que não haja nenhuma outra reação ou falhas nos resultados.

 

Ficou com alguma dúvida? Faça sua pergunta para a nossa dermatologista!

Print
Perguntas e respostas

Hanseníase é a pauta no Janeiro Roxo: conheça os sintomas e tratamentos da doença

Ontem, último domingo do mês de Janeiro, foi comemorado o Dia Mundial de Combate à Hanseníase, que acontece sempre nesse período. Por isso, nesse mês, a campanha é do Janeiro Roxo, para alertar a todas as pessoas sobre a doença. A Sociedade Brasileira de Dermatologia criou uma campanha para esclarecimento e minimização do preconceito sobre a doença.

Apesar da campanha em Janeiro, o alerta para a hanseníase deve ser tomado durante todo o ano, em qualquer estação. A campanha acontece com o objetivo de difundir informações sobre exames, diagnósticos e tratamento correto do problema.

O que é a Hanseníase e quais são os seus sintomas?

A Hanseníase, conhecida anteriormente como Lepra, é uma doença de pele que acomete os nervos, infecciosa, contagiosa e causada por bactérias. O não tratamento, ou o tratamento inadequado da hanseníase, pode causar deformidades e incapacidades no paciente.

Por ser contagiosa, há algumas duvidas com relação à transmissão da doença. O contato com a pele de um paciente com hanseníase não transmite a doença, que só é transmitida através de gotículas da saliva ou secreções do nariz. Porém, há níveis diferentes em que ela pode ser contagiosa, e, além disso, é necessária aproximação constante com o portador da doença. De modo geral, é uma doença com cura, mas que precisa ser corretamente tratada para que não deixe sequelas e para que mais pessoas não sejam infectadas.

Para reconhecer a hanseníase, basta ficar bem atento aos seus principais sintomas, já que as manifestações iniciais são o surgimento de manchas claras na pele, que possuem pouca ou nenhuma sensibilidade, sem pêlos e sem transpiração. Elas também não doem e nem coçam. Há também casos em que o paciente sente todos os sintomas, mesmo que não exista uma mancha visível.

O tratamento da hanseníase

Como dissemos, a hanseníase é uma doença que tem tratamento e cura. O sucesso do procedimento, inclusive, dependerá do diagnóstico precoce, porque quanto mais rápida a descoberta, mais rápido será também o tratamento, sem sequelas.

Ele é oferecido gratuitamente nas unidades públicas de saúde, portanto, basta procurar por um posto de saúde para que seja orientado e iniciado imediatamente. O tratamento pode durar de 6 meses a 2 anos, dependendo do estágio da doença.

É muito importante lembrar também que, assim que iniciado o tratamento, a doença deixa de ser transmissível. Portanto, quanto mais rapidamente for iniciado o tratamento, menor o número de pessoas contaminadas.

 

De maneira geral, o primeiro a perceber os sintomas é o próprio paciente. Não há uma forma de prevenção contra a hanseníase, sendo importante o tratamento em todos os pacientes para que não haja a transmissão. Então, para que ela não passe sem ser percebida, esteja atento às manchas que aparecem pelo corpo, principalmente na região dos braços, costas, pernas e rosto – essas são as regiões mais frequentes das manchas, mas elas também podem aparecer em outras áreas.

Por ser uma doença dermatoneurológica, assim que perceber qualquer problema com manchas, procure imediatamente seu dermatologista, para que o diagnóstico correto seja feito e o tratamento iniciado.

Divulgue essas informações, para que mais pessoas possam entender e procurar um atendimento médico o mais rápido possível.

 

Ficou com alguma dúvida sobre a hanseníase? Envie sua pergunta para a nossa dermatologista!

What-Your-Body-Odor-Can-Tell-You-about-Your-Health
Perguntas e respostas

Dermatologista Responde: como clarear as axilas?

Axilas, virilha, buço, rosto. O desejo de clarear algumas manchas na pele é comum para muitas pessoas, afinal, quase todo mundo tem uma área da pele mais escurecida ou desuniforme. Mas, o que fazer? As receitas caseiras funcionam?

Recebemos muitas perguntas sobre os clareamento das axilas e outras partes do corpo e decidimos compartilhar as perguntas e respostas com você! Se você também tiver alguma dúvida específica sobre o tema, mande sua pergunta para a nossa dermatologista!

Vi uma clinica que faz clareamento das axilas com uma mistura de ácidos, contém mandélico, Kójico, Citrico, Apha-Arbuti. Funciona mesmo para essa região em pele negra?!

Dermatologista: Pode ajudar, mas depende do que vai ser aplicado e também da sua pele. Lembre-se que o profissional que fará o procedimento deverá estar apto pra resolver possíveis complicações, como por exemplo piora das manchas.

Preciso de um clareador para axila, usei um desodorante que escureceu.

Dermatologista: Há tratamentos pra clarear as axilas sim. Porém a melhor época pra tratar não é o verão, e sim a partir de maio. Você deve procurar um dermatologista pra ser examinada e orientada sobre o melhor clareador pra você.

Fui ao dermatologista e ela me receitou a pomada suavicid. Fiz tudo conforme foi prescrito,e de fato começou a clarear. Porém, a pele começou a escurecer. O que fazer nestes casos?

Dermatologista: Infelizmente o melasma pode voltar sim, e isso é muito comum. Por isso é importante seguir o tratamento à risca, principalmente a proteção solar, inclusive com uso de chapéu nos dias mais quentes. É importante também fazer o tratamento de manutenção com o seu dermatologista.

Por quanto tempo devo utilizar o Vitacid para ter um bom resultado de clareamento?  Devo utilizar o Vitacid Plus mesmo?

Dermatologista: Não há um tempo específico, vai depender da sua pele, e também da resposta das manchas ao tratamento. O recomendado é se consultar com um dermatologista pra ser orientada corretamente.

Machuquei a perna e ficou uma mancha escura, pois minha pele é negra em tom mais claro, posso passar hidroquinona, é possivel clarear?

Dermatologista: Sim, a hidroquinona clareia manchas, desde que usada corretamente.

Usei bicabornato de sódio e óleo de côco misturados com água para tirar as manchas das coxas. Quantas vezes posso fazer isso durante a semana?

Dermatologista: Essa mistura não vai clarear as manchas, pelo contrário, pode piorá-las. O recomendado é fazer esse tipo de tratamento com orientação médica.

Como clarear as axilas e virilha?

Dermatologista: O escurecimento desses locais na maioria das vezes vem da irritação causada pela depilação. Então, o tratamento definitivo é o laser nesses locais, e no inverno uso de cremes clareadores orientados pelo dermatologista.

Quero uniformizar o tom da minha pele (tenho a pele negra e algumas partes mais claras e outras mais escuras, queria uniformiza-la). Vou precisar clarear um pouco o tom? Qual seria o procedimento e qual devo pedir à dermatologista?

Dermatologista: Há produtos que podem ser aplicados em casa, e também tratamentos feitos no consultório. Basta você explicar ao seu dermatologista oque te incomoda, e ele orientará a melhor opção pra você.

Tenho 19 anos e devido a uma alergia de picadas de mosquito e alguns alimentos fiquei com manchinhas na perna, elas clarearam bastante, mas ainda não desapareceram. Você acha que o peeling resolve? Ou bronzeamento artificial?

Dermatologista: O pelling pode ajudar a clarear sim, mas o bronzeamento vai piorar, ou seja, escurecer mais as manchas.

Tenho a pele morena e gostaria de clarear as axilas e virilha, posso usar óleo de rosa mosqueta?

Dermatologista: O óleo de rosa mosqueta não tem efeito clareador, só hidratante.

caucasian smiling woman applies moisturizer onto face
Perguntas e respostas

O Bepantol é capaz de clarear a pele? Nossa dermatologista explica

Que o Bepantol pode ser um incrível aliado para a sua pele, não há dúvidas. Inclusive, já falamos por aqui sobre esse produto e em quais ocasiões ele pode te ajudar. Mas, há muitas receitas e dicas na internet contando sobre um possível poder de clareamento da pele que o Bepantol pode oferecer. Será que isso é verdade?

O que exatamente é o Bepantol?

Antes de qualquer coisa, o Bepantol, que tem como princípio ativo o dexpantenol, é um ótimo hidratante para a pele, já que possui excelente ação regeneradora. Então, essa é a verdadeira função do Bepantol e tudo o que estiver aliado a isso pode ter uma melhora com seu uso, como em casos de dermatites, ressecamentos, e ocasiões onde a pele encontra-se desidratada ou ressecada, após agressões como peeling ou lasers.

O Bepantol consegue clarear manchas?

O poder do Bepantol não é exatamente o de clarear, ele não é um clareador, portanto não pode ser utilizado para essa finalidade. Porém, muita gente o utiliza em situações onde a pele sofreu agressões externas, como as citadas acima, além da depilação, por exemplo. Por proteger a pele e reconstruir a barreira cutânea, ele pode até evitar o escurecimento da região agredida, mas não pode remover manchas já existentes.

Ou seja, se desejar, pode utiliza-lo apenas como um aliado para evitar o aparecimento de determinadas manchas na pele. Nesse caso, ele agirá de forma indireta no clareamento.

Um exemplo é utiliza-lo nas axilas após da depilação. Muita gente sofre com o escurecimento das axilas e isso acontece porque a pele nessa região é frequentemente agredida pela depilação. Para tratar a agressão que a pele sofre, você poderá utilizar o Bepantol. Ele vai tratar a agressão e, indiretamente, a pele não escurecerá tanto. Então, nesses casos, ele é um grande aliado contra as manchas da pele.

 

Essa última dica serve para outros casos também em que a pele sofre por algum problema, como queimaduras e alergias, e que tende a ficar manchada por conta disso. Use o Bepantol para tratar o local e evitar assim o surgimento de manchas. Lembrando que todo medicamento ou receita deve passar por seu dermatologista, que indicará a melhor forma de tratamento. Isso porque, se utilizados os produtos errados, algumas situações podem ser agravadas.  

Ficou com alguma dúvida? Envie a sua pergunta para a nossa dermatologista!

Screen-Shot-2016-01-28-at-10.10.23-AM
Perguntas e respostas

Shampoo a seco: entenda a melhor forma de utilizá-lo e evite problemas

Lavar os cabelos todos os dias não faz parte da realidade de muitas pessoas e os motivos são vários: às vezes não dá tempo, e às vezes é uma questão de preferência mesmo, seja pela correria do dia a dia, ou aquela cor que você quer preservar e desbota mais a cada lavagem, entre tantas outras razões. Por isso, o shampoo a seco, desde que surgiu, tornou-se o grande companheiro de muitas pessoas, afinal ele consegue disfarçar aquele aspecto de cabelos sujos.

Mas, você sabe em que momento deve recorrer a ele, até que ponto o produto pode ajudá-lo, e em qual momento ele não é o ideal? Nossa dermatologista explicou sobre esse produto e deu algumas dicas, confira!

Em que momento usar o shampoo a seco?

Para quem não sabe, o shampoo a seco é como um pó, que vem num frasco e é borrifado na raiz. Esse pó age sugando a oleosidade do cabelo e, dessa forma, removendo o aspecto pesado e oleoso, melhorando sua textura.

Qual é o máximo de vezes que podemos utilizar o shampoo a seco?

Como dito anteriormente, esse produto é muito utilizado em situações de emergência, na correria do dia a dia. Portanto, ele não substitui a lavagem do cabelo e não pode ser utilizado diariamente. O ideal é que seja utilizado uma vez, quando não puder lavar os cabelos, e no dia seguinte o cabelo seja lavado normalmente.

O shampoo a seco age de forma bem superficial e pode acabar sobrecarregando o couro cabeludo se utilizado repetidamente. Portanto, se ficar alguns dias sem lavar o cabelo utilize-o apenas no último dia, quando ele estiver mais oleoso. Depois, lave-o normalmente.

Quem não pode utiliza-lo?

De modo geral, o shampoo a seco não faz mal aos cabelos, porém, se você tem problemas como a dermatite seborreica, por exemplo, o ideal é não utilizá-lo e assim evitar também o acúmulo do produto no couro cabeludo, que pode agravar a situação.

Isso porque, quando utilizado em excesso, ou em casos extremos, o shampoo a seco pode acabar desencadeando alguma irritação, entupindo os poros, ou ressecando o couro cabeludo. Como já falamos tantas vezes por aqui, o couro cabeludo obstruído pode causar uma série de problemas.

Para removê-lo, sugerimos que massageie os cabelos por alguns minutos, durante a lavagem comum, para que todos os resíduos sejam removidos. Aliás, esse também é um bom momento para fazer uma esfoliação no couro cabeludo, conforme explicamos nessa matéria sobre shampoos esfoliantes.

Utilizar o talco no lugar do shampoo a seco, tem o mesmo efeito?

Antes mesmo do shampoo a seco fazer sucesso, o truque famoso entre muitas pessoas era o de utilizar talco nos cabelos. Ele funciona da mesma maneira que o shampoo a seco, pois seu pó tem o poder de sugar a oleosidade e acabar melhorando a aparência dos fios. Ainda que o efeito seja garantido, insistir nesse procedimento pode acabar alterando o pH do cabelo ou fazendo com que o talco fixe no couro cabeludo, causando outros problemas, já que ele não é um produto feito para a região.

 

Portanto, a dica está dada: shampoo a seco funciona, mas é uma saída de emergência e age de forma superficial. Utilize-o moderadamente para que não apareça ou agrave algum outro problema!

 

Se você ainda tem alguma dúvida, fique à vontade para enviá-la à nossa dermatologista!

a-textura-do-produto-nao-esta-relacionada-ao-poder-de-hidratacao-entenda-a-diferenca-entre-o-creme-e-serum-1442518021628_1920x1277
Perguntas e respostas

Dermatologista responde às dúvidas sobre o Vitanol A

O Vitanol A é um produto em gel, indicado para tratar problemas como linhas de expressão, manchas e outras características adquiridas pelo fotoenvelhecimento, ou seja, o envelhecimento causado pela alta exposição ao sol. Também é utilizado no tratamento para espinhas e cravos, entre tantas outras formas de uso.

Assim como todo medicamento, seu uso pode gerar uma série de dúvidas. Respondemos nesse post a algumas que recebemos nos últimos dias sobre o Vitanol A. Se você conhece ou utiliza o medicamento e também gostaria de esclarecer alguma dúvida, faça sua pergunta para a nossa dermatologista!

Tenho estrias vermelhas na barriga e seios, vejo muitas indicações de pessoas que usaram o Vitanol A. Posso usar sem acompanhamento?

Dermatologista: O vitanol é um dos tratamentos disponíveis, mas não recomendo usá-lo sem orientação/acompanhamento, pois é um produto que pode causar irritações importantes na pele se usado da forma incorreta.

Estou usando ácido Alfa Arbutin 4% à noite e durante o dia uso Ascorbosilane C 4% e protetor 60. Minha dúvida é se teria problema usar o Vitanol A 0,25% em dias alternados, à noite.

Dermatologista: Não é recomendado. Motivo: você já usa 2 produtos diferentes no rosto, e se acrescentar o Vitanol A pode ter alergias ou irritações no local.

Tenho muitas estrias na região dos glúteos, nas coxas e quadris. Pesquisei sobre Vitanol A que reduz muito as estrias, mas vi que não pode passar onde tem vasos sanguíneos. Tenho varicose na coxa, posso passar em volta deles ?

Dermatologista: O Vitanol não deve ser aplicado sobre os vasinhos, pois estimula sua produção e pode aumentá-los.

Estou usando Vitanol a 0,1 há duas semanas e ainda não vi nenhum resultado, é normal? Quero mudar para suavicid, posso fazer essa troca sem ter complicações? Sobre o kiaritá, é bom mesmo?

Dermatologista: Depende de qual é seu objetivo. Se for pra tratar acne, o Vitanol é melhor. Se for o clareamento de manchas, o suavicid tem melhor efeito.

O Vitanol tem o mesmo efeito que o Vitacid Plus?

Dermatologista: O equivalente do Vitanol seria o Vitacid, ambos são indicados pra tratamento de acne e prevenção do envelhecimento. O Vitacid Plus visa principalmente o clareamento de manchas.

Shot of a beautiful and carefree young woman enjoying a day at the beach
Perguntas e respostas

Proteção solar para os cabelos: nossa dermatologista contou tudo!

Sempre frisamos por aqui o quão importante é a proteção contra os efeitos do sol e quais são os danos causados. Mas, não é só a pele que sofre com os raios UV. Se você já se habituou a usar o filtro solar todos os dias, saiba que a proteção deve ir um pouco além. Estamos falando dos cabelos: eles também precisam de proteção solar, por diversos motivos.

Como o sol pode prejudicar os cabelos?

Para entender melhor o que acontece, é importante ter em mente que o sol tem um incrível poder oxidante. Algumas pessoas já tiveram a experiência de ter os cabelos clareados naturalmente pelo sol. Isso acontece porque a queratina, proteína que compõe a massa capilar, é facilmente degradada com a exposição solar, causando danos aos fios que são bem difíceis e trabalhosos de se reverter.

Aliás, não só os fios podem ser prejudicados. O couro cabeludo também sofre com essas agressões, especialmente se você possui queda ou falhas no cabelo. É importante dizer também que boa parte dos melanomas aparece no couro cabeludo.

Como evitar os danos aos fios causados pelo sol?

Já vimos que a exposição solar aos fios causa danos que vão muito além dos estéticos, mas como devemos nos proteger quando o assunto é couro cabeludo e cabelo? Siga essas dicas:

Hidratação

É um passo para todos os casos. Todo cabelo precisa de hidratação e com o cabelo exposto ao sol não seria diferente. A hidratação resolve o ressecamento causado pela longa exposição ao sol.

Proteção solar para os fios de cabelo e couro cabeludo

Muita gente não conhece, ou não usa, mas existem produtos como sprays e leave-in com proteção contra os raios UV. Além disso, também é importante criar barreiras físicas contra o sol, afinal, o couro cabeludo também é pele. Sendo assim, chapéus, bonés, lenços e qualquer outra forma de proteção será muito importante. Há, inclusive, chapéus e bonés com protetor solar no tecido, vale a pena pesquisar.

Não deixe água salgada ou cloro nos fios

Além de ressecar os cabelos, seus danos podem ser potencializados com a ação do sol. Então, assim que tiver a primeira oportunidade, lave o cabelo com água doce e, se possível, evite expor as madeixas ao sol nessas condições.

Dicas

Se você chegou até aqui, provavelmente se perguntou, em algum momento, se é permitido o uso de filtro solar comum nos cabelos ou couro cabeludo. A resposta é não. Eles foram desenvolvidos apenas para a pele e, embora o couro cabeludo seja pele, a região pode desenvolver uma oleosidade fora do comum. Uma observação importante é que essa dica só é válida para quem possui cabelo. Quem for careca está liberado para utilizar o filtro comum na cabeça.

Se você tomou sol e acabou queimando o couro cabeludo, o ideal é deixar que  a região se regenere naturalmente. Para evitar mais exposição, você pode dividir o cabelo de forma que a região queimada fique coberta. Porém, também existem alguns cosméticos, como shampoos, para serem utilizados nos cuidados pós sol.

Se a ardência ou incômodo continuar, ou se a pele na região começar a descamar, não hesite em procurar por seu dermatologista. Ele é quem poderá avaliar os possíveis danos e até mesmo indicar os produtos necessários para a exposição solar.

 

Tem alguma dúvida? Fique à vontade para enviar sua pergunta para a nossa dermatologista!

124931-x-dicas-praticas-para-se-proteger-das-queimaduras-de-sol
Perguntas e respostas

O que é a Acne Solar e em quais regiões costuma aparecer?

O Verão é incrível e nos dá a liberdade de curtir mais o sol, as praias, piscinas, e tantas outras possibilidades. Mas, há de se considerar que nessa época algumas doenças são mais frequentes. Nessa estação, já falamos de algumas aqui no blog. Agora, é hora de conhecer mais uma: a Acne Solar. Você sabia que existia essa variedade?

O que é a Acne Solar?

São lesões associadas à radiação UV, que aparecem em forma de bolinhas vermelhas, podendo ser doloridas ou até apresentar inflamação. Esse é um problema bem típico do verão porque aparece após a exposição ao sol de forma excessiva.

Elas são bem comuns no rosto, como a maioria dos tipos e espinhas, mas não só. Outras áreas mais oleosas do corpo também acabam sendo afetadas, como o pescoço, colo, ombros, costas e braços.

O que causa o surgimento da acne solar

Além da predisposição individual para o surgimento de acnes pelo corpo, associamos seu aparecimento também ao suor excessivo no calor, o que acaba aumentando a produção de sebo, e também ao uso incorreto do filtro solar.

Isso acontece porque, assim como qualquer outro produto dermocosmético, é necessário encontrar o protetor solar correto para o seu tipo de pele, desde o fator, até a composição. Peles muito oleosas, por exemplo, devem escolher a versão oil free, que é mais seca.

Os hidratantes e outros produtos cosméticos utilizados nessa época mais quente também têm influência, então, essa dica serve para a escolha de qualquer produto.

Como saber se é uma acne comum ou acne solar?

As bolinhas vermelhas, muitas vezes, causam coceiras, o que também podem ser associadas à alergia. A acne solar costuma aparecer alguns dias após a exposição ao sol, possuem elevação da pele e inflamação menores que as da acne comum, e secam mais rapidamente. O incômodo, em grande parte dos casos, é muito mais estético.

Dá para tratar e acelerar o desaparecimento da acne solar?

Não há porque se desesperar, caso tenha acontecido com você. Para ajudar a eliminar essa acne, basta seguir corretamente os cuidados diários, que começam desde a limpeza da pele com o produto adequado para o seu tipo. Depois, tanto hidratante, quando protetor solar, ou qualquer outro produto que seja utilizado em sua rotina de beleza, não devem conter em suas fórmulas substâncias que estimulam a oleosidade da pele, mantendo-a seca.

Propriedades calmantes também devem ser características dos produtos utilizados, já que a pele passa por uma inflamação.

 

A dica é nunca espremer as acnes. Está liberada a limpeza com tônicos, gel esfoliante, hidratante, e qualquer produto que não irrite demais a pele ou torne-a mais oleosa.

Se a inflamação prosseguir por mais dias,  procure por um dermatologista de sua confiança.

Ainda tem alguma dúvida com relação à acne solar, a forma como aparecem ou o tratamento? Se sim, fique à vontade para nos enviar sua pergunta!

photodune-10590711-problem-skin-face-m-1320x880
Perguntas e respostas

Dermatologista responde às dúvidas sobre o Vitacid Acne

Assunto recorrente aqui no blog, o Vitacid é um potente medicamento que, por seus efeitos, deve ser utilizado com muito cuidado, supervisão e indicação de um dermatologista. Ainda assim, seu uso gera muitas dúvidas.

Já falamos aqui sobre suas variações, o Vitacid, Vitacid Plus e Vitacid Acne. Hoje, trouxemos algumas dúvidas respondidas sobre o uso do Vitacid Acne. Esperamos que as respostas de nossa dermatologista possam te ajudar. Se você tiver outras dúvidas com relação ao medicamento, envie sua pergunta para a nossa dermatologista também!

Comecei meu tratamento com Vitacid Acne há 10 dias e saíram mais espinhas e cravos no meu rosto. É normal isso no começo? Ele expulsa pra depois limpar?

Dermatologista: No início pode ocorrer sim, mas se após 20 dias ainda estiver com acne procure seu dermatologista pra ser orientada novamente.

O Vitacid Acne é recomendado para o tratamento das acnes ou também das manchas causadas por ela? Não tenho mais acne, somente as manchas que ficaram, seria melhor fazer o uso do Vitacid Plus?

Dermatologista: O Vitacid Acne é indicado para o tratamento de espinhas inflamadas. O Vitacid Plus pro clareamento das manchas.

Gostaria de saber se durante o tratamento com Vitacid acne posso usar maquiagem?

Dermatologista: Pode sim, não há problemas.

Quanto tempo após o uso do Vitacid Acne é liberado fazer limpeza de pele?

Dermatologista: Assim que a vermelhidão e irritação melhorarem já pode fazer.

Estou fazendo tratamento com o ácido Vitacid Acne. Quando eu o passo, em volta dos meus olhos costumam avermelhar e arder (passo somente nas bochechas). Meu rosto também fico todo descamando. Isso é normal? Uso bepantol para aliviar a descamação.

Dermatologista: A vermelhidão e descamação são efeitos esperados do produto, por causa da Tretinoina que é um dos componentes. Por esse motivo deve-se usá-lo com orientação médica.

Qual a concentração do Vitacid Acne mais adequada para quem quer diminuir cravos? Considero minha pele boa, hoje a oleosidade está controlada, porém, tenho bastante cravinhos na região T e as vezes surgem alguns nas maçãs do rosto.

Dermatologista: O Vitacid acne não é indicado pro tratamento de cravos, pois contém antibiótico.

Por quanto tempo dura a descamação, vermelhidão e a irritação da pele enquanto se usa o Vitacid Acne?

Dermatologista: Em média 2 semanas.

Depois do uso do medicamento e depois do desaparecimento das espinhas e manchas na pele, as espinhas e cravos podem aparecer novamente? Ou, uma vez que se usa Vitacid Acne, ele remove permanentemente as bactérias causadoras da espinha?

Dermatologista: A melhora não é permanente, assim como a eliminação das bactérias também não é. Por este motivo o ideal é manter o uso do produto conforme a orientação médica.

Estou usando Vitacid Acne toda noite antes de dormir. Uso protetor solar durante todo o dia, porém à noite uso só uma base com filtro solar. Minha pele pode manchar por causa da luz artificial (da lâmpada) por eu não usar protetor e só base?

Dermatologista: A quantidade de radiação da luz artificial é bem menor que da natural. Mas se a fonte de luz estiver bem perto do seu rosto, recomendo que a base tenha pelo menos um Fps 15.

Estou usando o Vitacid Acne em dias alternados conforme especificação de minha dermato. Em 1 semana de uso já estou sentindo muita ardência e minha pele começou a descamar. Posso usar o Cicaplast Baume B5 para melhorar o aspecto da pele?

Dermatologista: O Vitacid causa esses efeitos mesmo, são esperados. Verifique se a camada que você está passando não é muito grossa. O uso do cicaplast pode dificultar o tratamento das espinhas, portanto melhor conversar sobre isso com sua dermatologista.

Tenho 37 anos e ainda sofro com algumas espinhas, gostaria de saber se o Vitacid acne trata a acne da pele madura?

Dermatologista: Trata sim, desde que já tenham sido afastadas algumas causas, como por exemplo alterações hormonais.

Estou passando o Vitacid Acne no rosto que a dermatologista me indicou, passei três dias seguidos e sempre passando o protetor solar, mas ontem meu rosto começou a aparecer um monte de bolinha vermelha até onde eu não passei o creme apareceu bolinhas, gostaria de saber se é normal, e se ainda posso sair com o rosto assim com protetor solar?

Dermatologista: O Vitacid pode causar irritação, vermelhidão e descamação no início, mas bolinhas não são comuns. Evite se expor ao sol, e se não melhorar retorne com sua dermatologista.

Tenho dermatite perioral e acne. Minha dermatologista me receitou o Vitacid Acne, duas vezes por semana. No dia seguinte ao uso, observei que minha dermatite atacou. Gostaria de saber se o Vitacid Acne piora quadros de dermatite perioral e se devo suspender o uso dele.

Dermatologista: Não só piora como pode causar. Ele é um excelente medicamento pra tratar acne, mas nos primeiros dias de uso costuma causar uma irritação na pele. Você deve evitar aplica-lo em áreas com machucados e também nos cantos da boca e nariz.